icons.title signature.placeholder Alexandre Braz, Luiz Gustavo Moreira e Walace Borges
05/12/2013
14:52

Um dos nomes mais valorizados entre os treinadores neste fim de ano, Oswaldo de Oliveira, que tem contrato com o Botafogo até o fim do Campeonato Brasileiro, segue com o futuro indefinido. Por isso, a cada dia surgem novos interessados em contar com o profissional. Após o Santos ir com tudo para levá-lo à Vila Belmiro, o mercado asiático tenta trazê-lo de volta, já que antes de retornar ao Brasil ele dirigia o Kashima Antlers (JAP). Um clube da China, outro dos Emirados Árabes e mais um do Japão acenaram com propostas milionárias para o comandante alvinegro nos últimos dias.

Há mais de um mês os clubes buscam contato com o treinador, entretanto, ele tem recusado as ofertas, ressaltando que seu destino para o próximo ano será conversado com o Botafogo e com possíveis interessados só quando o Brasileirão estiver encerrado. Outros clubes brasileiros também têm procurado Oswaldo, e na próxima semana poderão entrar de vez na briga para tê-lo em 2014. 

O LANCE!Net apurou que os chineses ofereceram a Oswaldo um contrato de três anos com vencimentos próximos a um milhão de dólares (R$ 2,4 milhões) por mês. Além disso, um dos advogados do técnico alvinegro está com viagem marcada para o Japão, a fim de conversar com o clube interessado.

Apesar dos altos valores, Oswaldo aguardará uma definição do Botafogo, que deverá cortar custos para 2014, principalmente se a vaga na Libertadores não for alcançada. Hoje, o comandante recebe cerca de R$ 300 mil do clube carioca. O Peixe, por sua vez, teria oferecido um valor em torno dos R$ 400 mil.

Contudo, por mais que o montante oferecido seja alto, dinheiro não será determinante para o futuro do técnico. Atualmente, Oswaldo deseja permanecer no país, e a principal preocupação do treinador é participar de um bom projeto esportivo, trabalhando em um clube que brigue pelos principais títulos.