icons.title signature.placeholder Lucas Faraldo e Rodrigo Vessoni
04/11/2014
07:01

Engana-se quem pensa que encontrar uma formação ideal é o sonho de todos os treinadores de futebol. Mano Menezes que o diga! O técnico do Corinthians, após engatar sequência de três jogos com resultados satisfatórios (conquistou sete pontos em nove disputados) na base de um sistema 4-2-3-1, com ajuda dos mais experientes, surpreendeu ao alterar a equipe no duelo contra o Coritiba. E o resultado? Não veio...

Tudo começou depois da fatídica eliminação para o Atlético-MG na Copa do Brasil. Diante do Internacional, em pleno Beiro-Rio, o pressionadíssimo treinador precisava fazer mudanças e mostrar resultado. Conseguiu os dois! Jadson, que não era titular há nove partidas, iniciou o jogo e ainda deu assistência para o gol de Gil na vitória por 2 a 1 sobre os colorados.

No duelo seguinte, contra um fechado Vitória, Mano “driblou” os desfalques (suspensos Cássio, Fagner e Guerrero deram lugar a Walter, Ferrugem e Romero) e, com as mesmas peças do meio para frente e o mesmo sistema tático que lhe renderam a vitória diante do Inter, voltou a conseguir os três pontos na Arena Pantanal, em Cuiabá: 2 a 1.

O treinador teve três dias para armar sua equipe para o clássico contra o Palmeiras. Com Guerrero suspenso pelo STJD, o treinador decidiu trocar o ainda irregular Romero pelo talismã Luciano no ataque, mas manteve os mesmos jogadores nas outras posições do meio, além de Renato Augusto mais à frente. Em um Dérbi de altíssimo nível, a equipe alvinegra arrancou um ponto como visitante em um Pacaembu alviverde.

Após a maratona de jogos, Mano teve tempo para verdadeiramente treinar seus atletas. Em semana repleta de atividades secretas, o treinador resolveu...mudar as peças. Ele testou Danilo (herói do Dérbi) na vaga de Jadson e, diante da notícia de que o Coritiba de Marquinhos Santos viria com três zagueiros, resolveu ainda sacar Petros para colocar Malcom, que atuaria aberto pela ponta (Luciano na outra). Danilo e Renato Augusto alternaram nas funções de armador e centroavante. E não deu certo...

Com 2 a 0 contra no placar, o treinador foi obrigado a mexer no time. Sacou Luciano e Malcom, além de colocar em campo... Jadson!

– Quando mexe e dá resultado tem de ser coerente... Não precisa entender muito. Só para ser justo – disse Mano, sem explicar por que havia sacado Petros e Jadson do time.

Nesta terça-feira, o Corinthians se reapresenta no CT Joaquim Grava para dar início a mais uma semana de treinos. O foco da vez é o Santos, adversário de domingo, às 19h30, em Itaquera, pelo Brasileirão. A formação do Timão é uma incógnita.

CAMPINHOS ABAIXO MOSTRAM BRUNO HENRIQUE, ELIAS, PETROS, JADSON, RENATO AUGUSTO E MAIS UM (Guerrero, Romero e Luciano, revezando) NOS TRIUNFOS SOBRE INTER E VITÓRIA E NO EMPATE NO DÉRBI. E MOSTRA O TIME TODO MODIFICADO CONTRA O COXA...