icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/03/2014
18:03

Com um gol relâmpago, o Vasco goleou o Duque de Caxias por 4 a 0 na tarde deste domingo, em São Januário. Porém, com a vitória do Fluminense, o triunfo não foi suficiente para a equipe cruz-maltina chegar à semifinal do Campeonato Carioca com a vantagem de dois empates. O adversário na próxima fase será o próprio Tricolor, que ficou em segundo lugar nesta primeira parte da competição.

Com o resultado, o Duque de Caxias, que era o lanterna do Carioca antes de a rodada começar, acabou rebaixamento. Quem também disputará a Segunda Divisão do Estadual no ano que vem será o Audax.

O primeiro confronto por uma vaga na final será ainda nesta semana, mas a data não foi definida. Caso os dois jogos terminem empatados, o Fluminense se classifica. Porém, em caso de vitórias pelo mesmo resultado, mas com vencedores diferentes, a vaga será decidida nos pênaltis.

O JOGO

Adilson Batista testou uma nova formação e deu certo. O treinador vascaíno foi a campo com um setor ofensivo formado por um meia de criação e três atacantes (Douglas, Reginaldo, Everton Costa e Edmilson). E os três atacantes não decepcionaram. Cada um marcou um gol e garantiram o triunfo cruz-maltino sem grandes dificuldades.

O placar foi aberto logo nos primeiros segundos. O torcedor que entrou na Colina quando o cronômetro marcava apenas oito segundos, viu apenas a comemoração. É isso mesmo! Oito segundos. Logo na saída de bola, uma troca de passes envolvente do Vasco e Edmilson deixou Reginaldo na cara do gol. O camisa 23 bateu na saída de Andrade e, aos sete segundos, fez o que pode ter sido o gol mais rápido da História do Carioca.

Vale ressaltar que o gol mais rápido da História do Campeonato Brasileiro foi com 8 segundos. A primeira vez que isto aconteceu foi em 1989, quando Nivaldo, do Náutico, fez contra o Atlético-MG, em partida nos Aflitos. O Timbu venceu por 3 a 2. Quase duas décadas depois, Dinei, então no Vitória, abriu o placar contra a Portuguesa e ajudou no triunfo da equipe baiana por 2 a 1.

Animado, o time de Adilson Batista continuou a pressão e não demorou para ampliar a vantagem. Aos 14 minutos, Everton Costa recebeu na área e bateu para fazer o primeiro gol dele com a camisa do Vasco. A equipe da Colina até criou mais oportunidades, mas não teve sucesso.

Ao contrário do que se imaginava diante do resultado que estava se construindo, o Vasco manteve a pegada e no começo do segundo tempo fez o terceiro. Edmilson, artilheiro do time na temporada e um dos goleadores do Carioca, deixou a marca, balançando a rede pela nona vez.

Aos poucos, o quarteto ofensivo foi se desfazendo. Montoya, Bernardo e Dackson entraram nos lugares de Reginaldo, Everton Costa e Douglas, respectivamente. Mas o ritmo não diminuiu. Em jogada de Montoya, a bola sobrou para Dackson, que acionou Edmilson e o camisa 7 teve a calma de escolher o canto e fazer o décimo gol no Carioca, tornando-se o artilheiro da competição.

O resultado foi mantido até o fim da partida. O triunfo dá um ânimo para o Vasco, que vai pegar o Flu na semifinal. Por outro lado, fez com que o Duque de Caxias fosse rebaixado.

FICHA TÉCNICA
VASCO 4 X 0 DUQUE DE CAXIAS

Local: Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 23/3/2014 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Philipe Georg Bennett
Auxiliares: Michael Correia (RJ) e Diogo Carvalho Silva (RJ)´

Público/ renda: R$ 45.540,00 / 2.392 pagantes

Cartões amarelos: Marlon (VAS), Washington (DUQ)
Cartões vermelhos: -
Gols: Reginaldo 0'7"/1ºT (1-0), Everton Costa 14'/1ºT (2-0), Edmilson 7'/2ºT (3-0), Edmilson 37'/2ºT (4-0)

VASCO: Martin Silva, André Rocha, Luan, Rodrigo e Marlon; Aranda, Fellipe Bastos e Douglas (Dackson - 35'/2ºT); Everton Costa (Bernardo - 29' /2ºT), Reginaldo (Montoya - 14'/2ºT) e Edmilson. Técnico: Adilson Batista

DUQUE DE CAXIAS: Andrade, Neves (Nélio - Intervalo), Guti, Alan Henrique e Alan Pires; Lenon (Arzayus - Intervalo), André Gomes, Sampson e Juninho; Washinton e Alex Terra (Nathan - 12'/2ºT). Técnico: Mário Junior