icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo
17/03/2014
20:23

Renovação. Essa foi o norte do discurso de Roberto Monteiro, que lançou a chapa "Identidade Vasco" na noite desta segunda-feira, em evento na Tijuca, Zona Norte do Rio do Rio de Janeiro. O slogan de campanha de Monteiro, que é advogado, é "Mudar sem retroceder" e a candidatura tem o apoio de ex-vices presidentes da gestão de Roberto Dinamite, como José Hamilton Mandarino (ex-vice de futebol), Frederico Lopes (ex-vice de patrimônio) e Aníbal Rouxinol (ex-vice jurídico). Todos presentes ao encontro desta noite.

Opositor tanto do atual presidente, Roberto Dinamite, como do ex-mandatário, Eurico Miranda, Monteiro deixou claro que o seu lema. Por enquanto, ele terá como adversário o próprio Eurico e o ex-vice de finanças Nelson Rocha, que também já confirmaram presença.

– Foi um projeto que começou em 2012 com sócios que queriam renovar o clube, mas não queriam a volta do Eurico Miranda ou a manutenção do Roberto Dinamite. Nosso eixo principal é esse: com todo respeito a todos que fizeram parte da História do Vasco, mas está na hora de renovar – disse o candidato, que completou:

- Estamos lançando a campanha nesta momento para termos de 60 a 90 dias de campanha.

Monteiro esteve presente em uma polêmica envolvendo associação em massa, que aconteceu em abril do ano passado. Ele, assim como o também candidato Eurico Miranda, estariam financiando pessoas para estas se vincularem ao clube, sócios que passaram a ser tratados como 'mensaleiros':

- Fizemos uma campanha para associação em massa. Colocamos cartazes nas ruas, mostramos o quanto era importante aquele vascaíno que gostaria de ver mudanças se associar ao clube. E assim foi feito. Foi uma campanha legítima.

Monteiro é vice-presidente do Conselho Deliberativo e ex-presidente da Força Jovem - na década de 1990. A torcida organizada exibiu faixas no clube e demonstrou apoio ao candidato. O advogado também terá está acompanhado de ex-vices de Dinamite e do senador Lindbergh Faria, que pertence ao mesmo partido do vascaíno, o PT-RJ.