icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
26/11/2014
11:59

Agora ex-presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção esteve no Engenhão, na manhã desta quarta-feira, onde se despediu de jogadores e funcionários do clube. O ex-mandatário, que será substituído por Carlos Eduardo Pereira, eleito na nesta terça-feira para comandar o Glorioso pelos próximos três anos, não quis falar com os repórteres que estavam no local.

A despedida de Assumpção ao elenco aconteceu mesmo no campo anexo do estádio, onde o técnico Vagner Mancini comandaria o treino aos jogadores. Em um prédio em frente ao campo de treinos, um torcedor expôs uma faixa em que ironizava o antigo presidente:

- "Parabéns, Assumpção. O pior da história".

Durante todo o processo eleitoral do Botafogo, Assumpção esteve ausente, tampouco apoio algum dos candidatos ao pleito. Na eleição de terça, o antigo mandatário nem sequer compareceu para votar na sede de General Severiano.

Com a grave crise pela qual o Botafogo passa atualmente, Assumpção passou o ano de 2014 de forma apagada. Durante muito tempo ficou sem ir aos treinos ou jogos do time, por desentendimentos com alguns jogadores do elenco. Reapareceu para demitir Bolívar, Julio Cesar, Edilson e Emerson, considerados por ele como pivôs de algumas polêmicas com o elenco, como protestos devido aos atrasos no pagamento dos salários.