icons.title signature.placeholder Walace Borges
23/03/2014
18:00

No último jogo da Taça Guanabara, o Flamengo mesmo com um time de reservas venceu a Cabofriense por 5 a 3, no Maracanã, neste domingo. Alecsandro, com dois gols, e Paulinho, com outro, foram os destaques da partida que chegou a estar 4 a 0 para o Rubro-Negro, mas que foi recuperada pelo Alviverde da Região dos Lagos.

Com o resultado os dois times voltam a se enfrentar mais duas vezes nesta semana pelas semifinais do Campeonato Caricoa. A tendência é de que e o Rubro-Negro escale o time titular e já comece a preparação para o duelo contra o Emelec, no dia dia 2 de abril, pela Libertadores. A data dos confrontos ainda será definida pela televisão.

Léo Moura ergue a Taça Guanabara no Maracanã (Foto: Cleber Mendes/L!Press)

ALECSANDRO COMANDA O SHOW

Os primeiros 45 minutos de Flamengo x Cabofriense foi o reflexo do Rubro-Negro no Carioca. Com um time de reservas, o técnico Jayme de Almeida não teve dificuldades para ver seus comandados vencerem os times pequenos. Com certa tranquilidade, Alecsandro comandou as ações marcando um gol e dando assistência para Paulinho ampliar.

Verdade seja dita, a partida se encaminhava complicada até os 17 minutos, quando Victor Silva cortou com a mão cruzamento de Alecsandro e cometeu pênalti. Na cobrança, o próprio camisa 19 converteu. Cinco minutos depois o centroavante girou e acertou lindo lançamento para Paulinho sair de cara com Cetin e finalizar com qualidade.

Lucas Mugni marcou tento de categoria contra a Cabofriense (Foto: Cleber Mendes/L!Press)

O restante da primeira etapa foi bem mais morno e o Flamengo não foi ameaçado. Entretanto, na última bola Mugni recebeu passe de Digão e finalizou com qualidade por cima de Cetin. O resultado por 3 a 0 foi justo e poderia até mesmo ter sido ampliado.

APAGÃO E ALECGOL MAIS INSPIRADO

Quem imaginava um Flamengo mais calmo no segundo tempo se enganou logo de cara. No primeiro minuto, João Paulo avançou com qualidade pela esquerda e cruzou para bonito gol de Luiz Antonio. Foi o primeiro tento do volante desde o retorno ao Rubro-Negro, no começo deste mês. O lance pode fazer com que o jogador ganhe oportunidades até mesmo no time principal.

Luiz Antonio marcou primeiro gol no retorno ao Flamengo (Foto: Cleber Mendes/L!Press)

Entretanto, a Cabofriense, que ainda buscava uma vaga nas semifinais, não se entregou. Aos 13 minutos, Eberson saiu entre os zagueiros e finalizou no canto esquerdo de Felipe para diminuir o prejuízo. O gol, neste momento, deu um pouco mais de tranquilidade para o Alviverde. Prova disso que quatro minutos depois Eberson saiu cara a cara com Felipe de novo em falha de Erazo e fez mais um. O Rubro-Negro tinha de se ligar!

E acordou. Aos 20 minutos, Digão chegou com qualidade no fundo e cruzou para Alecsandro anotar o segundo dele e colocar mais uma vez o Rubro-Negro em tranquilidade. O tento freou a resposta da Cabofriense e botou o Flamengo de volta no jogo. O fim do segundo tempo continuou animado, prova disso que Fabrício Carvalho não titubeou e marcou mais um para o time da Região dos Lagos e sacramentou a classificação!

No final do jogo, o Flamengo recebeu a Taça Guanabara e deu a volta olímpica, para a alegria dos torcedores que foram ao Maracanã.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 5 X 3 CABOFRIENSE

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 23/03/2014 - 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Wagner dos Santos Rosa
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moisés e Wendel de Paiva Gouvêa
Renda e público: R$ 202.810,00 / 4.643 pagantes

Cartões amarelos: Pará (CAB)

GOLS: Alecsandro, 17'/1ºT (1-0); Paulinho, 22'/1ºT (2-0); Mugni, 45'/1ºT (3-0); Luiz Antonio, 1'/2ºT (4-0); Eberson, 13'/2ºT (4-1); Eberson, 17'/2ºT (4-2); Alecsandro, 20'/2ºT (5-2) e Fabrício Carvalho, 42'/2ºT (5-3)

FLAMENGO: Felipe, Digão, Chicão, Erazo e João Paulo (Frauches, 26'/2ºT); Feijão, Márcio Araújo, Luiz Antonio e Mugni (Mattheus, 37'/2ºT); Paulinho (Negueba, 37'/2ºT) e Alecsandro.
Técnico: Jayme de Almeida.

CABOFRIENSE: Cetin, Rodrigo Dias, Luizão, Victor Silva e Leandro; Jardel, Tijolo, Silvano (Pará, 30'/2ºT) e Eberson (Arthur, 39'/2ºT); Fabricio Carvalho e Bruno Veiga (Keninha, 15'/2ºT).
Técnico: Alexandre Barroso.