icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/11/2013
22:50

Pela segunda vez consecutiva, Luis Fabiano foi reserva no São Paulo e viu Aloísio, seu concorrente pela vaga no time, marcar o gol tricolor no empate em 1 a 1 com o Botafogo. Vivendo aquele que diz ser o pior momento de sua carreira, o camisa 9 deve ficar mais uma vez como opção no banco para esta quarta-feira, no jogo contra a Ponte Preta, pela semifinal da Copa Sul-Americana, já que o time, sem o Fabuloso, "deu a resposta".

- Ele tem de respeitar mesmo, não só o comando do time, mas tem de respeitar o companheiro que está jogando. no momento está lá, no momento em que mudou o time, deu a resposta. Não temos mania de perseguir jogador, não tem essa. O outro entrou, está fazendo gols, fica o Aloísio, ele entende isto - explicou o comandante.

Luis Fabiano não esconde a chateação por estar fora do time, pois ficou estas últimas duas partidas foram as primeiras em todas as suas passagens no São Paulo em que ficou no banco de reserva. Agora vice-artilheiro do time no ano com 21 gols - Aloísio tem 22 - Fabuloso disse respeitar a escolha de Muricy, que a justificou dizendo ser "puramente técnica". Com o discurso de manter o que vem dando resultado, o técnico dá a entender de que manterá um dos principais jogadores de seu elenco na reserva.

- Claro que é grande jogador, teve esse problema sério, físico, e hoje se sabe que se não estiver preparado, não joga. Todo mundo marca forte, ele sabe, tem dificuldade, mas a decisão é puramente técnica, nada mais, é filosofia de trabalho. Todo time que vou trabalhar, tenho de fazer as pessoas acreditarem em mim. No momento que teve a chance, eles deram a resposta, deram resultado, futebol é resultado, para mim é muito simples: se tiver resultado, você fica. A gente estava em uma segunda divisão, você tem de respeitar esses caras, senão eles não vão acreditar em mim. Tenho de criar algo pra eles acreditar em mim, então joga o que der resultado - completou.