icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/11/2013
09:45

Olá amigos do Lance!, o assunto de hoje da minha coluna aqui é a ida de Felipe Massa para a Williams. Desde a corrida da Itália, onde estava lá acompanhando sua corrida, conversamos sobre qual equipe ele gostaria de ir, já sabendo que não estaria na Ferrari em 2014.

Desde o começo, por mais que todo mundo indicasse a Lotus, por ela ter o melhor carro e etc, o Felipe já estava bem pendente em ir para a Williams.

Esse peso se deu pelo pacote total do time, que está contratando bons profissionais, querendo voltar a ser grande e que tem uma ótima estrutura. E o passo mais importante: com a extensa mudança no regulamento para 2014, que será a vinda do motores turbo, o Mercedes, que a Williams usará, é o que todos indicam como o melhor da temporada, ao menos nesta primeira metade do ano.

Como eles têm uma grande estrutura, podem tirar vantagem desta mudança de regulamento:  quando ele muda, quem está mais amparado leva vantagem. Felipe considera que a Williams tem o pacote ideal, que estão contratando, possuem patrocínio e um bom motor. Por isso, Massa fez uma bela escolha.

Claro, pode surgir uma nova Brawn GP neste regulamento novo, mas eu apostaria minhas fichas em times clássicos, como Red Bull, Ferrari, McLaren, e por que não, Williams. Acredito, das opções que ele tinha, que Felipe fez a escolha acertada.

Com certeza veremos um Felipe renovado para 2014. Para mim, o ano ainda reserva as emoções da Corrida do Milhão, com meus parceiros da Shell Helix, Gillette e Oral-B, e certamente vamos em busca da vitória na corrida que vale R$ 1 milhão, o maior prêmio da Stock Car e de todo automobilismo nacional.

Minha volta à equipe AMattheis este ano foi a melhor decisão e quem sabe uma corrida tão importante como esta em Interlagos sele de vez o bom momento meu com o time. Afinal, automobilismo é um esporte de equipe!