icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
16/07/2014
14:10

Em meio à crise pós-Copa do Mundo e um processo de renovação do comando da Seleção Brasileira, o presidente da CBF, José Maria Marin, tem mais uma razão para se preocupar. O Tiradentes, do Ceará, entrou na manhã desta quarta-feira com um pedido de prisão contra o dirigente pelo não cumprimento de uma liminar para que o clube seja incluído na Série C do Brasileirão.

O procedimento foi feito na 6ª Vara Cível de Fortaleza, onde a liminar foi expedida. A decisão foi tomada no dia 9 de junho e prevê a aplicação de multa de R$ 25 mil/dia, caso a CBF não coloque o Tiradentes na competição.

- A CBF se acha acima do bem é do mal. Ao que parece, desconhecem as decisões do Poder Judiciário. A multa já está correndo. O Tribunal de Justiça manteve a liminar do primeiro grau. Agora, que a CBF cumpra - afirmou ao LANCE!Net o advogado do clube, Marcelo Desidério.

O Tiradentes foi o quinto colocado da Série D-2013 e usa o caso do Treze (PB), em 2011, para pleitear a vaga, que originalmente era do Betim - rebaixado via STJD por acionar a Justiça Comum antes de se esgotarem as esferas desportivas -, mas foi dada ao CRAC-GO pelo STJD e a CBF. O clube goiano foi o quarto time a ser rebaixado na Série C-2013 e é usando o argumento dos paraibanos que os cerenses buscam sucesso na ação.

- O caso paradigma é do Treze. O próprio ranking da CBF diz que que o Tiradentes foi o quinto colocado - completa Desidério, que já está na expectativa pela resposta do pedido de prisão contra Marin:

- O tempo urge. Esperamos despachar o mais rápido possível com o juiz.