icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/11/2013
23:54

Não deu certo. O Internacional reconhece que entrou com uma estratégia que não funcionou diante do Atlético-MG, na derrota por 2 a 1 no Independência, nesta quinta-feira. Ao entrar para tentar explorar o contra-ataque no primeiro tempo, acabou sendo completamente dominado pelos mineiros e sofreu com mais um "erro bobo", segundo o próprio técnico Clemer. No entanto, o comandante acredita que o time poderia sair com o empate.

- Criamos um esquema para tentar encaixar um contra-ataque, com a velocidade do Caio. Mas não rendeu. No segundo tempo já deu uma melhorada, tivemos chances. Claro que o Atlético teve chances, é um time que vem jogando a muito tempo e cresce muito jogando em casa. Não fomos bem no primeiro tempo, mas crescemos no segundo e poderíamos ter saído com o empate - comentou o treinador colorado.

E MAIS:
> Galo faz o dever de casa e vence o Inter no Horto
> D'Alessandro resume frustração do Inter: 'Tem que acabar o ano urgente'

O comandante, com vasta experiência nas categorias de base, admitiu que os jovens utilizados sentiram o peso da partida. O Inter entrou com Cláudio Winck, Alan, Jackson, João Afonso e Otávio, todos jovens, embora os últimos quatro já mais utilizados no time profissional.

- Não era o pensamento ficar atrás, era marcar atrás, mas quando a gente tivesse a bola sair em velocidade. O pessoal nova sentiu um pouco, erramos muito. O primeiro gol foi um erro bobo. E empatamos e logo em seguida tivemos outro erro. Jogando contra uma equipe organizada, sabíamos que íamos ter dificuldade. No segundo tempo deu uma melhorada, botei o time para marcar mais na frente, dei mais confiança e eles puderam criar mais oportunidades - avaliou o ex-goleiro.

Atlético-MG derrota Internacional no estádio Independência