icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/12/2013
19:52

Um jogo bastante brigado e tenso no Emirates Stadium pela 17ª rodada do Campeonato Inglês, como manda a cartilha da rivalidade londrina entre Arsenal e Chelsea, além da que existe entre Arsène Wenger e José Mourinho. Mas não houve gol no empate em 0 a 0, e o técnico francês continua sem vencer o colega português

Com este resultado, os Gunners ficam 36 pontos, mas perdem nos critérios de desempate para o Liverpool, que está na liderança. Os Blues ficam com 34, na quarta posição, atrás do Manchester City, com 35, e colados com o Everton, com a mesma pontuação. Na próxima rodada, no dia 26 de dezembro, logo após o Natal, o Chelsea recebe o Swansea. O Arsenal visita o West Ham, também em Londres.

O JOGO
Os dois técnicos mexeram em seus times. Pelo Chelsea, José Mourinho usou três volantes, dando liberdade a Lampard e Ramires, que tiveram boas chances. Arsène Wenger, que não podia contar com Wilshere, deixou Cazorla fora e Rosicky e Walcott jogaram. No primeiro tempo, domínio do Chelsea.

O Arsenal até teve bons momentos, rodou bem a bola, mas o Chelsea foi bem mais objetivo. Principalmente quando as jogadas passavam pelos pés de Hazard. Ele começou a jogada logo no início com Azpilicueta, que cruzou para Lampard, que finalizou mal. Mais no meio da etapa inicial, deu um lançamento perfeito para o volante inglês, que acertou o travessão. Foi a melhor chance do time, que no fim, teve novo contra-ataque liderado pelo belga, em que Willian chutou fraco.

Os Gunners não finalizaram direito no primeiro tempo. A melhor oportunidade foi em cruzamento de Sagna buscando Giroud, mas Cahill tirou. Do Arsenal, foi só.

Özil foi o principal nome do meio-campo do Arsenal (Foto: Adrian Dennis/ AFP)

SEGUNDO TEMPO
Na volta do intervalo, o jogo manteve o mesmo ritmo, e foi ficando mais tenso, e com o Chelsea ainda melhor. Em pouco tempo, alguma violência e o clima foi esquentando. Falta dura de Ramires em Arteta, de Walcott em Azpilicueta, discussão feia entre Ivanovic e Özil após entrada dura do lateral, que foi devidamente revidada por Rosicky. E a velocidade crescendo.

Apesar disso, as chances continuaram a surgir, e a melhor foi do Arsenal, com jogada em velocidade de Rosicky, em que Ramsey lançou Giroud, mas o chute foi para fora. No fim, Mourinho praticamente entregou os pontos e botou David Luiz no lugar de Torres, e acabou segurando o 0 a 0, que deixou o Campeonato Inglês ainda mais embolado.