icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/02/2015
08:11

Os dois gols marcados diante do Barra Mansa, na quarta-feira, foram os primeiros de Marcelo Cirino com a camisa do Flamengo. Contratado como o maior reforço para 2015, o atacante viveu, nos quatro jogos anteriores, sob muitas críticas, pelos inúmeros erros de finalização, mas já evoluiu com os jogos.

– Ainda me adapto. Luxemburgo tem me cobrado muito no que diz respeito a posicionamento e finalização. A atuação diante do Barra Mansa foi a prova de que o trabalho tem dado efeito, espero cada vez mais evoluir e fazer mais gols pelo Flamengo. Ele pediu para que eu movimentasse, mas que principalmente eu ficasse mais próximo do gol, mais dentro da área – disse o atacante, em entrevista ao SporTV.

Para o técnico Vanderlei Luxemburgo, estes defeitos do atacante existem por conta de um trabalho ruim feito nas categorias de base, o que tem sido trabalhado, para mudar, durante os treinos da equipe.

E MAIS!
> Presidente do Flamengo vai à CBF e elogia entidade
> Grito da Nação: 'Como prefere ver Marcelo Cirino em campo?'
> VÍDEO: Perdeu algum? Quarta-feira foi recheada de belos gols

– O Marcelo Cirino encaixa mal a bola no pé, por exemplo. Ele finaliza mal e cabeceia mal, tem que melhorar isto, ele tem essa dificuldade porque não teve um bom trabalho nas categorias de base. Quero que ele seja mais finalizador. Aconteceram coisas e os gols diante do Barra Mansa que são resultado de treinamentos – afirmou o treinador.

Muitas das críticas recebidas por Cirino, nos primeiros jogos do ano, foram por conta de uma comparação feita entre o posicionamento dele no Flamengo e no Atlético-PR (que defendeu antes da Gávea). Enquanto usava a camisa do time paranaense, ele jogava mais pelas pontas. Já Luxemburgo prefere usá-lo centralizado. Para o técnico do Fla, é inadmissível que ele atue de outra forma.

– Sobre as críticas, vou fazer tudo que precisa ser feito para que Marcelo Cirino desenvolva o seu futebol da melhor maneira. Eu acho que é um crime deixá-lo afastado, ele fica melhor perto do gol. Entendo o Marcelo Cirino jogando no Atlético-PR pelo lado, mas, no Flamengo, prefiro que jogue, pelo meio – justificou.

Após cinco partidas em 2015, é nítida a evolução de Cirino, com a camisa do Flamengo, graças ao trabalho específico feito por Luxemburgo, durante os treinos. Resta saber se o cenário continuará assim na sequência do ano. Pelo menos é o que a torcida rubro-negra espera.