icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
28/07/2014
12:57

Edson Barboza vive, segundo o próprio, "a melhor fase de sua vida". Depois de atropelar Evan Dunham em seu último compromisso pelo Ultimate com um nocaute no primeiro round, o brasileiro curte a expectativa pelo nascimento do primeiro filho, Noah, que tem previsão de chegada para o dia 8 de dezembro. E o futuro papai quer voltar ao octógono o mais rápido o possível para poder aproveitar o momento.

Em entrevista ao LANCE!Net, Barboza, atual número nove do ranking dos leves, elegeu qualquer um dos nomes à sua frente como possíveis adversários dentro do evento. A ideia do lutador é se apresentar mais uma vez antes do nascimento do filho. 

- Quero poder voltar o mais rápido o possível antes do meu fillho nascer. Ele está previsto para chegar no dia 8 de dezembro e quero lutar antes disso para poder me dedicar a ele. Por isso quero lutar logo, o quanto antes. Nunca escolhi luta, espero que o UFC me dê alguém que esteja na minha frente, do bolo. Qualquer um desses que o UFC me der vai ser ótimo pra mim, não faz diferença. Sei é que posso vencer qualquer um deles se estiver bem preparado - declarou o atleta, em conversa por telefone com a reportagem.

Edson se derreteu ao falar da chegada de sua primeira cria. Entre os dez melhores atletas da categoria dos leves, com uma vitória por nocaute na última luta e com sua mulher, Bruna Almeida, grávida de quatro meses, o carioca de Nova Friburgo esbanja felicidade.

- Essa é a melhor fase da minha vida. Tudo foi acontecendo bem, tem um filhão vindo aí... Não tem bênção maior. Ter um filho será muito especial. Estou muito feliz mesmo e graças a Deus tudo está indo bem. Vai ser um garotão, botafoguense, sofredor (risos). Estou muito feliz! - comemorou o peso-leve, já cravando que o time da criança será o mesmo que o seu.

Bate-papo com Edson Barboza
Você ficou surpreso por ter nocauteado rápido o Dunham, que é um atleta resistente?
Sim, fiquei surpreso. Mas sabia que estava muito bem treinado. Eu coloquei na minha cabeça que se ele me desse uma chance, eu ia terminar essa luta. Se me desse uma chance, ia acabar. Esperava uma luta muito dura. Já tive a oportunidade de treinar com ele e sabia que seria difícil. Mas como tinha treinado muito esse golpe consegui encaixar.

Você conquistou mais um nocaute com um chute. Nos treinos você prioriza essa parte de muay thai?
É até engraçado, mas na verdade não. Nessas duas últimas lutas, tenho focado muito no meu boxe. Dei um foco grande no meu boxe, e nessa luta foquei muito nisso e na parte defensiva. Estou focado mais na parte de boxe. Curioso que antes da luta eu estava do lado do Evan em uma entrevista e uma repórter perguntou a ele se ele tava preocupado com meus chutes e ele disse que não (risos). Mas meu jogo em geral melhora a cada dia.