icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/04/2014
19:17

No último dia 15 de fevereiro, Charles do Bronx experimentou uma nova sensação na carreira, ao lutar pela primeira vez numa edição do UFC no Brasil. A vitória por finalização sobre o inglês Andy Ogle lhe rendeu o prêmio de melhor performance da noite, mas um outro sonho, ainda maior, estava por vir: exatamente um mês depois da vitória, o atleta, ao invés de subir no octógono, subiu ao altar e se casou com Talita Roberta.

- Estou feliz demais. A gente já fazia tudo junto e agora nós ficamos mais próximos ainda. Ela sempre me apoiou e é muito importante na minha vida, até mesmo na minha carreira. Graças a Deus, esse casamento veio para nos abençoar ainda mais - derreteu-se.

Além dos duros treinamentos, a vida a dois também tem seus méritos na carreira do lutador, desde 2012 competindo no peso-pena (até 66kg). Hoje, morando com a esposa, as rotinas de Charles são ainda mais regradas e bem definidas. O atleta credita boa parte de sua evolução, e responsabilidade, aos cuidados da companheira.

- Minha esposa sempre se preocupou muito comigo. Antes de casarmos, ela já conversava comigo sobre manter a minha dieta e o meu foco. Hoje, vivendo juntos, ela participa de tudo e ajuda diretamente nessas coisas da minha vida de atleta. Tudo fica mais fácil com ela ainda mais próxima - revela o atleta, através de sua assessoria de imprensa.

Mas parece mesmo que o destino do atleta é conviver momentos em família. Iniciante no mundo das lutas, o irmão de Charles, Hermisson Oliveira, de 19 anos, é um dos companheiros fiéis nos treinamentos do lutador, e também carrega o apelido "Do Bronx".

- É bem legal tê-lo comigo no dia a dia dos treinos. Ele é mais novo, mas é muito duro. Já fez algumas lutas e está começando bem. Quando treinamos juntos, não tem essa não, a pegada é forte. Ele acaba se inspirando em mim, mas eu o digo que ele tem que ser melhor que eu - destaca o irmão coruja.

Após a boa vitória no começo do ano e o casamento, Charles já retomou os treinos e está se preparando para um novo chamado do UFC. Paciente, ele sabe que deixou uma boa impressão na maioria dos combates em que participou e sonha estar no mesmo card de um de seus ídolos no esporte, no UFC 175, que acontece em Las Vegas, dia 5 de julho.

Charles Oliveira vem de vitória por finalização (FOTO: Divulgação/UFC)

- Estou aguardando o pessoal do UFC me chamar para uma nova luta. Eles me disseram para continuar treinando forte e aguardar uma nova oportunidade. Começar o ano com uma vitória foi muito bom pra mim. Eu gostaria de lutar no evento da luta entre o Wanderlei e o Sonnen, porque o Wanderlei é um grande ídolo, mas estou aguardando. Também não penso em adversário. Quero é lutar contra os melhores - avisa o peso-pena, que no seu cartel tem uma luta contra o ex-campeão peso-leve Frankie Edgar, eleita a melhor da noite na ocasião.

Das 17 vitórias na carreira de Charles do Bronx, 10 vieram por finalização, graças ao seu mundialmente conhecido jiu-jitsu. No entanto, o paulista tem trabalhado bastante as técnicas de luta em pé, visando tornar-se um lutador completo.

- Estou treinando bastante a luta em pé. Tenho trabalhado muito o boxe e a movimentação. Também não deixo o jiu-jitsu de lado. Gosto da luta de chão e me desenvolvo bem nela, mas quero melhorar bastante a luta separada. O pessoal que treina comigo também é muito bom, tem várias feras, como o Júnior Maranhão, que inclusive luta no RFA (Ressurrection Fighting Alliance), e a rapaziada me ajuda muito e tenho melhorado cada vez mais graças a eles - elogia.