icons.title signature.placeholder Luiz Signor
29/03/2014
19:30

Sobrou emoção na segunda semifinal da IV Copa Brasil de Clubes de Beach Soccer, disputada no Complexo Turístico de Ponta Negra, em Manaus. O Vasco precisou dos pênaltis para superar o Vila Velha, após empate em 3 a 3 no tempo regulamentar, resultado mantido na prorrogação. O goleiro Cesinha, que já havia garantido uma vitória ao Cruz-Maltino nas penalidades, diante do Vitória, defendeu a cobrança de Anderson Wesley e o Vasco derrotou a equipe capixaba, por 3 a 1. Festa dos vascaínos presentes nas areias do Rio Negro, no fim da tarde deste sábado.

A grande final da edição deste ano da competição reunirá dois dos semifinalistas da última edição. Na ocasião, o Sport eliminou o Vasco e foi à final diante do Flamengo, que conquistaria o título. Se o time pernambucano se vingou ao eliminar o Rubro-Negro carioca na outra semi deste ano, o Vasco também terá a oportunidade de dar o troco no Leão. O jogo terá início às 10h deste domingo (11h no horário de Brasília). Vila Velha e Flamengo disputarão o terceiro lugar a partir das 8h30.

O JOGO

Certa prudência por parte das duas equipes, muita movimentação e primeiro gol para o Vila Velha. Camilo Neves venceu Cesinha e deixou o time capixaba na frente. Apesar de não atuarem sob o mesmo sol forte que castigou os presentes no Flamengo x Sport, o cansaço era evidente. O Vasco, por exemplo, disputava o seu quarto jogo em quatro dias. O Cruz-Maltino conseguiu o empate já no fim do primeiro período, com 11'41'', mas logo depois, Leandrão deixou o time do Espírito Santo em vantagem: 2 a 1 e primeiro intervalo.

O segundo período foi de um Vasco superior. As constantes trocas promovidas por Léo Braga, preservando os já experientes Jorginho e Betinho. E eles tiveram participação fundamental para o bom desempenho cruz-maltino nesta etapa. Jorginho, por exemplo, chamou a responsabilidade para si ao receber falta e deixar tudo igual, aos 8'58''. A virada veio com Mauricinho, após jogada iniciada pelo goleiro Cesinha, nos segundos finais.

Apenas um gol no terceiro período. E foi o gol que garantiu novo empate ao jogo e, consequentemente, levou o mesmo para a prorrogação. Dinho, camisa 5 do Vila Velha, foi o autor desse gol, com 1'33'' de bola rolando. O receio de sofrer novo gol e ver a eliminação ser concretizada não impediu que os dois times buscassem o ataque. No entanto, nada de novos gols e prorrogação.

CESINHA GARANTE NOVO TRIUNFO

Como vem acontecendo nesta edição da Copa Brasil, nenhum time marcou durante os três minutos de prorrogação. Vieram os pênaltis e, com eles, um herói: Cesinha. Lucão colocou o Cruz-Maltino em vantagem e Anderson Wesley viu a sua cobrança ficar nas mãos de Cesinha. Igor não desperdiçou para o time carioca, Dinho fez o primeiro e único do Vila Velha e Bokinha garantiu a vitória vascaína.

* O repórter viaja a convite da organização da IV Copa Brasil de Clubes de Beach Soccer.