icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/07/2013
20:13

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou na tarde desta segunda-feira uma nota que promete agitar os bastidores do beach soccer nacional. De acordo com uma publicação no site oficial da entidade, ela será responsável daqui em diante pelos rumos da modalidade do país, colocando-se acima da Confederação Brasileira de Beach Soccer (CBBS), atual gerente do esporte.

A decisão da CBF é amparada por um resolução da Fifa, que reconhece apenas o órgão como gestor do futebol brasileiro em qualquer uma de suas vertentes.

"Caberá à CBF representar o futebol de praia (beach soccer) do Brasil nas competições oficiais nacionais e internacionais e/ou amistosas promovidas pela FIFA e/ou BSWW (Beach Soccer Worldwide) e, também, supervisionar todas as atividades da Seleção Brasileira de Beach Soccer", disse o comunicado da CBF.

A entidade já divulgou até mesmo os nomes de quem fará parte da comissão técnica. Luiz Flaviano Furtado foi nomeado como o coordenador da Seleção.

O comandante do time verde e amarelo também já foi divulgado. Será Junior Negão, que, curiosamente, deixou o comando do time brasileiro após o seu vínculo com a CBBS encerrar-se, há cerca de um mês. Na última semana, a CBBS havia anunciado Andrey Valério como o novo técnico.

O imbróglio acontece a apenas dois meses do início da competição mais importante do ano. A Copa do Mundo de Beach Soccer, que será disputada no Taiti, começará no dia 18 de setembro.

O LANCE!Net tentou entrar em contato com a CBF e com a CBBS. A assessoria da primeira entidade não atendeu as ligações, assim como o presidente da CBBS, Marcos Spironelli, que está de licença.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou na tarde desta segunda-feira uma nota que promete agitar os bastidores do beach soccer nacional. De acordo com uma publicação no site oficial da entidade, ela será responsável daqui em diante pelos rumos da modalidade do país, colocando-se acima da Confederação Brasileira de Beach Soccer (CBBS), atual gerente do esporte.

A decisão da CBF é amparada por um resolução da Fifa, que reconhece apenas o órgão como gestor do futebol brasileiro em qualquer uma de suas vertentes.

"Caberá à CBF representar o futebol de praia (beach soccer) do Brasil nas competições oficiais nacionais e internacionais e/ou amistosas promovidas pela FIFA e/ou BSWW (Beach Soccer Worldwide) e, também, supervisionar todas as atividades da Seleção Brasileira de Beach Soccer", disse o comunicado da CBF.

A entidade já divulgou até mesmo os nomes de quem fará parte da comissão técnica. Luiz Flaviano Furtado foi nomeado como o coordenador da Seleção.

O comandante do time verde e amarelo também já foi divulgado. Será Junior Negão, que, curiosamente, deixou o comando do time brasileiro após o seu vínculo com a CBBS encerrar-se, há cerca de um mês. Na última semana, a CBBS havia anunciado Andrey Valério como o novo técnico.

O imbróglio acontece a apenas dois meses do início da competição mais importante do ano. A Copa do Mundo de Beach Soccer, que será disputada no Taiti, começará no dia 18 de setembro.

O LANCE!Net tentou entrar em contato com a CBF e com a CBBS. A assessoria da primeira entidade não atendeu as ligações, assim como o presidente da CBBS, Marcos Spironelli, que está de licença.