icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/04/2014
16:07

29 de novembro de 2009. Nesta data, o Fluminense teve seu maior público diante de um clube nordestino. O placar foi de 4 a 0 a favor dos cariocas e o adversário naquela altura era o Vitória, exatamente o time que enfrentará no próximo sábado, às 21h, no Maracanã. Apesar do bom retrospecto, Diego Cavalieri prega que agora é "uma nova história".

- Não influencia em nada (o bom retrospecto). O que passou, ficou para trás. Todo jogo é uma nova história, uma dificuldade a cada jogo. Vamos continuar conquistando pontos. Nesse campeonato você tem que buscar um equilibrio tanto dentro, quanto fora de casa. Vai ser um jogo difícil. É um adversário que costuma complicar fora, mas temos que continuar vencendo para nos dar cada vez mais confiança para a sequência - disse.

Sem sofrer um gol sequer há 406 minutos, o goleiro se mostrou preocupado com a proteção de sua meta. Para ele, não só o atacante Dinei merece atenção da defesa do Flu, mas também os zagueiros e volantes, perigosos em bolas paradas, e laterais que costumam entrar na área.
 
- Como eu falei, é um time muito bem organizado, com excelente treinador. E o Dinei já tive a oportunidade de jogar contra alguma vezes. Tem que ter atenção, claro, com os homens de frente. Mas tem bola parada, zagueiro que vem, volante que chega, lateral que penetra na área. No caso especifico dos atacantes, todos tem seus pontos fortes e temos que estar atentos porque em cada oportunidade podemos sofer um gol - afirmou ele.

Nas Laranjeiras, a expectativa é de que o Maracanã fique lotado - conforme pediu o atacante Fred -, podendo até quebrar o recorde estabelecido no ano de 2009. Peter Siemsen já declarou que vai procurar manter os ingressos a preços acessíveis.