icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/11/2013
17:42

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, confirmou que a entidade estuda modificar os horários de algumas partidas na Copa do Mundo de 2014, por causa do intenso calor brasileiro. O dirigente se encontrou nesta sexta-feira com o papa Francisco, no Vaticano, e presenteou o pontífice com uma mascote do Mundial do Brasil.

- Vamos debater esse assunto (das altas temperaturas) e tomar uma decisão sobre uma possível mudança em dezembro - afirmou Blatter, em entrevista ao jornal "O Estado de S. Paulo", ao fim da audiência com o papa. Dos 64 jogos da Copa-2014, um total de 24 serão realizados às 13h (horário de Brasília).

A preocupação com o calor, principalmente nas sedes do Norte e Nordeste, começou na Copa das Confederações deste ano. Na ocasião, várias seleções reclamaram do calor e essas manifestações fizeram com que a Fifa começasse a estudar uma mudança nos horários das partidas da Copa do Mundo.

Os jogadores da Espanha e Itália manifestaram publicamente seus desconfortos com o calor, com destaque para as altas temperaturas em Fortaleza. E até os atletas da Seleção Brasileira comentaram o assunto.

- O calor pode ser um pouco difícil não só para a gente, mas para a equipe deles também – disse, na ocasião, o volante Luiz Gustavo, do Bayern de Munique.

Durante o encontro com o papa Francisco, Blatter lhe ofertou vários presentes, dentre eles, o boneco do tatu-bola Fuleco, a mascote da Copa-2014. O dirigente ainda contou que o Santo Padre intercedeu para que o futebol seja usado como um instrumento de paz.

- O Santo Padre me pediu pessoalmente para enfatizar o papel que o futebol pode desempenhar na educação dos jovens e na promoção da paz mundial. Estamos plenamente conscientes da nossa responsabilidade e sabemos que podemos unir as pessoas e fazer do mundo um lugar melhor por meio das nossas atividades. O papa acredita de maneira firme que o futebol pode ter uma importância central para isso - contou Blatter.