icons.title signature.placeholder RODRIGO CERQUEIRA
12/06/2014
08:31


A chegada da delegação da Espanha no Catussaba Resort, em Salvador, nesta quarta-feira, não teve a presença de muitos torcedores. Ao contrário do que aconteceu no desembarque em Curitiba, quando muitos torcedores se aglomeraram no aeroporto internacional Afonso Pena, e também no CT do Caju, apenas um pequeno grupo de fãs recepcionou a campeã do mundo. E a maior curiosidade: eram bascos e catalães.

Eternos rivais e sempre envolvidos em movimentos separatistas do resto da Espanha, o grupo não estava nem aí para os problemas políticos e ideológicos. Havia, inclusive, um torcedor com a camisa do Barça que carrega as cores da Catalunha. Ao ser questionado sobre o inusitado fato, já que os espanhóis garantem que no País Basco e na Catalunha não se torce pela Fúria, um torcedor deu uma lição de esportividade.

- O futebol não tem fronteiras. Espero que a Espanha possa chegar longe. É uma equipe que ganhou tudo, tem muitos jogadores das últimas conquistas, e também outros mais novos - disse Yael Haro Chavanel, catalão e torcedor do Espanyol.

A Espanha está em Salvador para o jogo desta sexta-feira contra a Holanda, na Arena Fonte Nova, na abertura do Grupo B da Copa do Mundo. No início da tarde desta quinta-feira, a equipe faz um treino de reconhecimento no local da partida. Após o jogo, a delegação retorna para Curitiba, onde está hospedada e realiza seus treinamentos no CT do Caju.