icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
01/06/2014
07:03

O Santos que entrará em campo no dia 16 de julho, contra o Palmeiras, o primeiro duelo depois da Copa do Mundo, será muito diferente do que enfrentará o Criciúma, neste domingo, às 18h30, no Estádio 1º de Maio, em São Bernardo do Campo . Com a volta de jogadores que estão machucados e a previsão de reforços, o Peixe sonha em trocar o “catadão” atual, repleto de Meninos da Vila, por um time competitivo, que possa brigar ao menos por uma vaga na Libertadores de 2015.

Hoje com quase dez atletas, o departamento médico do Santos deve se esvaziar. Até Edu Dracena, zagueiro que teve de operar o joelho esquerdo em janeiro, é esperado após o Mundial. O único desfalque certo para julho é Gustavo Henrique, que também foi submetido a uma cirurgia em fevereiro e terá de esperar um pouco mais para jogar.


Além dos reforços do próprio elenco, o técnico Oswaldo de Oliveira espera por contratações. E já ouviu da diretoria que será atendido. A ideia da cúpula alvinegra é, apesar da falta de recursos financeiros, trazer poucos e bons jogadores, sobretudo para o meio e ataque. A zaga, que até pouco tempo atrás era vista com preocupação, já não é mais tratado como prioridade.

– Estamos contatando muitos reforços – comentou o presidente do Peixe, Odílio Rodrigues.

O Comitê de Gestão do Santos cogitou nas últimas semanas uma mudança até mais drástica para o segundo semestre. A demissão de Oswaldo de Oliveira foi discutida, mas perdeu força. Até mesmo com derrota neste domingo ele deve ser mantido.


Mais do que uma avaliação positiva do trabalho do técnico, isso se deve à colocação alvinegra no Brasileiro. Se há uma semana o Peixe corria risco de entrar na zona de rebaixamento, hoje o time já vislumbra a parte de cima da tabela.

Em sua despedida, o remendado Santos tem desfalques em todos os setores e deve ter novamente um ataque “sub-20”, com Diego Cardoso, Gabriel, Geuvânio e Jorge Eduardo brigando por três vagas. A última impressão será boa?

Quem volta e quem pode ir:

Reforços
Clube espera esvaziar o departamento médico após a Copa. A expectativa é de que Edu Dracena, Emerson Palmieri, Leandro Damião, Neto, Rildo, Stéfano Yuri e Thiago Ribeiro estejam recuperados. Time também irá contratar jogadores.

Baixas
Peixe já perdeu Cícero para o Fluminense e pode negociar mais jogadores. A diretoria reconhece que precisa vender alguns atletas para fazer caixa. Thiago Ribeiro é um que está “na vitrine”, bem como Arouca e Mena, que disputará a Copa.