icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/07/2013
09:03

Em 2012, o Corinthians campeão da Copa Libertadores voltou ao Brasileirão empatando com o Sport por 1 a 1 na Ilha do Retiro e com uma derrota impactante por 3 a 1 diante do Botafogo, no Pacaembu. Na ocasião, o técnico Tite admitiu que o time vivia uma "ressaca" pós-título, mexeu com o emocional do elenco e conseguiu motivar o grupo para seguir em frente na competição e se preparar para o Mundial, que seria vencido no Japão.

Campeão da Recopa Sul-Americana na última quarta-feira, o goleiro Cássio garante que não há nenhum risco de o time enfrentar o Atlético-PR com pouca motivação neste domingo, no Durival de Britto.

- Não há risco nenhum. Pode ser que a gente não faça um grande jogo, mas queremos crescer na tabela. Passou a Recopa e agora é pensar no Brasileiro e na Copa do Brasil. De maneira nenhuma vamos relaxar ou fazer corpo mole nesse próximo jogo só porque ganhamos um título - garantiu o goleiro.

Quarto colocado no ranking da IFFHS (International Federation of Football History & Statistics), apenas atrás de Chelsea (ING), Atlético de Madrid (ESP) e Bayer de Munique (ALE), o Timão deve passar ao topo do ranking da Conmebol nos próximos dias. Fato que empolga o elenco alvinegro:

- É muito gratificante. Não só no futebol, mas em todas as profissões, ser bem-sucedido e chegar nos objetivos é uma felicidade enorme, mas vivemos uma cobrança grande, queremos mais. Estamos marcando o nosso nome na história, tem o Brasileiro que ainda não ganhei. Quem chega quer ser campeão e marcar o seu nome na história, para que lembrem desse time. Queremos mais - garantiu.

Na 12ª colocação no Brasileirão com apenas nove pontos, o Timão tenta diminuir a diferença para o Coritiba, líder com 15 pontos, em busca do hexacampeonato.

Em 2012, o Corinthians campeão da Copa Libertadores voltou ao Brasileirão empatando com o Sport por 1 a 1 na Ilha do Retiro e com uma derrota impactante por 3 a 1 diante do Botafogo, no Pacaembu. Na ocasião, o técnico Tite admitiu que o time vivia uma "ressaca" pós-título, mexeu com o emocional do elenco e conseguiu motivar o grupo para seguir em frente na competição e se preparar para o Mundial, que seria vencido no Japão.

Campeão da Recopa Sul-Americana na última quarta-feira, o goleiro Cássio garante que não há nenhum risco de o time enfrentar o Atlético-PR com pouca motivação neste domingo, no Durival de Britto.

- Não há risco nenhum. Pode ser que a gente não faça um grande jogo, mas queremos crescer na tabela. Passou a Recopa e agora é pensar no Brasileiro e na Copa do Brasil. De maneira nenhuma vamos relaxar ou fazer corpo mole nesse próximo jogo só porque ganhamos um título - garantiu o goleiro.

Quarto colocado no ranking da IFFHS (International Federation of Football History & Statistics), apenas atrás de Chelsea (ING), Atlético de Madrid (ESP) e Bayer de Munique (ALE), o Timão deve passar ao topo do ranking da Conmebol nos próximos dias. Fato que empolga o elenco alvinegro:

- É muito gratificante. Não só no futebol, mas em todas as profissões, ser bem-sucedido e chegar nos objetivos é uma felicidade enorme, mas vivemos uma cobrança grande, queremos mais. Estamos marcando o nosso nome na história, tem o Brasileiro que ainda não ganhei. Quem chega quer ser campeão e marcar o seu nome na história, para que lembrem desse time. Queremos mais - garantiu.

Na 12ª colocação no Brasileirão com apenas nove pontos, o Timão tenta diminuir a diferença para o Coritiba, líder com 15 pontos, em busca do hexacampeonato.