icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
28/02/2015
20:28

De olho na Copa Libertadores, o Cruzeiro viajou a Juiz de Fora para enfrentar o Tupi. Apesar de algumas mudanças nos 11 iniciais, a Raposa venceu a partida tranquilamente pelo placar de 3 a 0. Titular nos últimos quatro jogos da temporada e capitão pela primeira vez com a camisa celeste, o volante Willian Farias foi um dos responsáveis por conduzir a Raposa aos três pontos contra o Galo Carijó. O atleta, de 25 anos, mostrou-se contente com a oportunidade de ter sido o capitão do time azul e com a vitória, que deixa o Cruzeiro como líder do estadual.

- Foi uma vitória muito importante para dar mais confiança ao grupo. A nossa equipe fez um grande jogo, contra um bom time e conseguimos sair de campo com os três pontos. Foi uma grande honra entrar como capitão do Cruzeiro. Ainda mais considerando que o dono da braçadeira é o Fábio, que já é um dos maiores ídolos da história do clube. São poucos os que têm esse privilégio, e fico muito feliz por ajudar o time em uma vitória como a de hoje. Agradeço também ao professor Marcelo pela oportunidade dada - avaliou.

Depois do duelo contra o Tupi, a Raposa vira a chave para o jogo contra o Huracán, na próxima terça-feira, no Mineirão, às 19h30, pela Copa Libertadores. Willian Farias acredita que o time celeste tem plenas condições de disputar bem as duas competições.

- O Cruzeiro já demonstrou nas últimas temporadas ter um grupo muito forte e conseguir se dividir em duas frentes, como o Campeonato Mineiro e a Libertadores. Temos grandes atletas no elenco que têm condições de substituir bem um colega. Mas isso é uma dor de cabeça para o treinador, que é quem escolhe os titulares. Agora, nós temos que nos concentrar para o jogo contra o Huracán e conseguir nosso primeiro resultado positivo na Libertadores - afirmou.

Com a vitória sobre o Tupi, Willian Farias deu mais um passo em busca do seu sexto título estadual na carreira. O volante foi tetracampeão paranaense pelo Coritiba e é o atual campeão mineiro pelo Cruzeiro. No duelo contra o Huracán, o atleta almeja conquistar sua primeira vitória no torneio continental.