icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/07/2013
18:51

Ausente na partida histórica diante do Newell's Old Boys, na última quarta-feira, Réver teve que ver das cabines a vitória suada do Atlético-MG diante do time argentino. De fora das últimas duas partidas pela Libertadores, o zagueiro e capitão do Galo teve que ser escalado diante do Criciúma para não perder o rítmo de jogo. Neste domingo, mais uma vez, o técnico Cuca deverá mesclar o time do Atlético-MG para pegar o Corinthians e mesmo que a prioridade seja a Libertadores, Réver não quer ficar de fora.

- Eu preciso jogar, até porque venho há praticamente um mês e meio sem atuar, apenas treinando. Então é bom pegar um ritmo de jogo. Quero jogar, independente de ser jogo da Libertadores ou do Brasileiro, quero ajudar o time - comentou o zagueiro.

E MAIS:
> Meia do Corinthians não vibra com provável time reserva do Galo
> Bernard comenta cartão amarelo de quarta e chance de jogar no domingo

Capitão e um dos jogadores mais experientes do Atlético, Réver deixou seu recado. É preciso controlar a ansiedade antes e durante a decisão. Antes de pensar na Libertadores, o Galo tem um compomisso importante pelo Brasileirão.

- É controlar esta ansiedade para que na quarta-feira a gente possa fazer um grande jogo. Temos uma partida importante neste domingo, precisamos somar pontos, então é pensar no Corinthians e depois retomar o pensamento no jogo de quarta-feira - concluiu o capitão.

Ausente na partida histórica diante do Newell's Old Boys, na última quarta-feira, Réver teve que ver das cabines a vitória suada do Atlético-MG diante do time argentino. De fora das últimas duas partidas pela Libertadores, o zagueiro e capitão do Galo teve que ser escalado diante do Criciúma para não perder o rítmo de jogo. Neste domingo, mais uma vez, o técnico Cuca deverá mesclar o time do Atlético-MG para pegar o Corinthians e mesmo que a prioridade seja a Libertadores, Réver não quer ficar de fora.

- Eu preciso jogar, até porque venho há praticamente um mês e meio sem atuar, apenas treinando. Então é bom pegar um ritmo de jogo. Quero jogar, independente de ser jogo da Libertadores ou do Brasileiro, quero ajudar o time - comentou o zagueiro.

E MAIS:
> Meia do Corinthians não vibra com provável time reserva do Galo
> Bernard comenta cartão amarelo de quarta e chance de jogar no domingo

Capitão e um dos jogadores mais experientes do Atlético, Réver deixou seu recado. É preciso controlar a ansiedade antes e durante a decisão. Antes de pensar na Libertadores, o Galo tem um compomisso importante pelo Brasileirão.

- É controlar esta ansiedade para que na quarta-feira a gente possa fazer um grande jogo. Temos uma partida importante neste domingo, precisamos somar pontos, então é pensar no Corinthians e depois retomar o pensamento no jogo de quarta-feira - concluiu o capitão.