icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2013
23:30

O estádio pode até ser de primeiro mundo, mas o tratamento que o torcedor do Fluminense recebeu nesta quarta, antes do jogo contra o Cruzeiro, na fila para comprar e trocar ingressos, feriu a dignidade e lembrou os tristes momentos de péssima organização do velho Maracanã.

Desde cedo, os sócios do Flu chegaram para trocar os ingressos portando as carteirinhas e as atendentes demoravam para realizar a operação. Em seguida, apareceram os torcedores que decidiram comprar em cima da hora e foi formada uma enorme fila. O tempo de espera era superior a uma hora. No intervalo, várias pessoas ainda aguardavam do lado de fora.

– É um absurdo. Saio cansado do trabalho e tenho de pegar uma fila de mais de uma hora. Achamos que tudo seria melhor, mas piorou. Ou o Fluminense se acerta, ou vai perder sócios – desabafou Raimundo Tavares, contador, de 54 anos.

GALERIA:
> Confira as fotos da partida entre Fluminense e Cruzeiro

FLUMINENSE
> Vanderlei Luxemburgo elogia atuação dos meninos Igor Julião e Kenedy
> Jogadores do Fluminense dedicam vitória sobre o Cruzeiro para Abel

Em virtude da situação de caos estabelecida, os organizadores decidiram abrir as catracas e a entrada no estádio foi liberada. Por meio de uma nota oficial, a assessoria de imprensa do Fluminense explicou que a venda iniciou com cinco dias de antecedência e a demanda foi muito acima do esperado. Por sua vez, o Consórcio Maracanã S.A. pediu desculpas e explicou que o sistema da concessionária ainda não é compatível com o programa de sócio-torcedor do Flu, o que deve ser resolvido até o fim deste mês.

Cambistas agem com liberdade

Não bastasse o caos estabelecido para trocar e comprar ingressos, os torcedores ainda tiveram que lidar com velhos e conhecidos problemas. Cambistas andavam livremente no entorno do Maracanã e contavam com a conivência da polícia, que avisada do problema, nada fez para que fosse solucionado.

Além disso, um torcedor conhecido de uma torcida organizada foi visto com uma grande quantidade de ingressos nas mãos enquanto a maioria dos tricolores sofria com o descaso.

A situação provocou indignação entre as pessoas que presenciaram a cena. Apesar da demora, grande parte da torcida resistiu e entrou no estádio a tempo de ver o gol de Fred, que deu a vitória do time sobre o Cruzeiro por 1 a 0.

Com a palavra - Leonardo Oliveira - Estudante, 19 anos

Cheguei e todos reclamavam da desorganização. Foi uma confusão para entrar, ninguém sabia informar nada. Duas das cinco catracas que havia por onde entrei não estavam funcionando. Depois eles desligaram as catracas para todo mundo entrar rapidamente. Vi cambistas agindo e a PM não fez nada para coibir, mesmo sendo avisada por outros torcedores.

Após jejum de 5 partidas, Flu faz 1 a 0 no Cruzeiro

O estádio pode até ser de primeiro mundo, mas o tratamento que o torcedor do Fluminense recebeu nesta quarta, antes do jogo contra o Cruzeiro, na fila para comprar e trocar ingressos, feriu a dignidade e lembrou os tristes momentos de péssima organização do velho Maracanã.

Desde cedo, os sócios do Flu chegaram para trocar os ingressos portando as carteirinhas e as atendentes demoravam para realizar a operação. Em seguida, apareceram os torcedores que decidiram comprar em cima da hora e foi formada uma enorme fila. O tempo de espera era superior a uma hora. No intervalo, várias pessoas ainda aguardavam do lado de fora.

– É um absurdo. Saio cansado do trabalho e tenho de pegar uma fila de mais de uma hora. Achamos que tudo seria melhor, mas piorou. Ou o Fluminense se acerta, ou vai perder sócios – desabafou Raimundo Tavares, contador, de 54 anos.

GALERIA:
> Confira as fotos da partida entre Fluminense e Cruzeiro

FLUMINENSE
> Vanderlei Luxemburgo elogia atuação dos meninos Igor Julião e Kenedy
> Jogadores do Fluminense dedicam vitória sobre o Cruzeiro para Abel

Em virtude da situação de caos estabelecida, os organizadores decidiram abrir as catracas e a entrada no estádio foi liberada. Por meio de uma nota oficial, a assessoria de imprensa do Fluminense explicou que a venda iniciou com cinco dias de antecedência e a demanda foi muito acima do esperado. Por sua vez, o Consórcio Maracanã S.A. pediu desculpas e explicou que o sistema da concessionária ainda não é compatível com o programa de sócio-torcedor do Flu, o que deve ser resolvido até o fim deste mês.

Cambistas agem com liberdade

Não bastasse o caos estabelecido para trocar e comprar ingressos, os torcedores ainda tiveram que lidar com velhos e conhecidos problemas. Cambistas andavam livremente no entorno do Maracanã e contavam com a conivência da polícia, que avisada do problema, nada fez para que fosse solucionado.

Além disso, um torcedor conhecido de uma torcida organizada foi visto com uma grande quantidade de ingressos nas mãos enquanto a maioria dos tricolores sofria com o descaso.

A situação provocou indignação entre as pessoas que presenciaram a cena. Apesar da demora, grande parte da torcida resistiu e entrou no estádio a tempo de ver o gol de Fred, que deu a vitória do time sobre o Cruzeiro por 1 a 0.

Com a palavra - Leonardo Oliveira - Estudante, 19 anos

Cheguei e todos reclamavam da desorganização. Foi uma confusão para entrar, ninguém sabia informar nada. Duas das cinco catracas que havia por onde entrei não estavam funcionando. Depois eles desligaram as catracas para todo mundo entrar rapidamente. Vi cambistas agindo e a PM não fez nada para coibir, mesmo sendo avisada por outros torcedores.

Após jejum de 5 partidas, Flu faz 1 a 0 no Cruzeiro