icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/11/2014
16:54

O jogo entre Schalke 04 e Chelsea nesta terça-feira pela Liga dos Campeões vai marcar um grande reencontro em Gelsenkirchen. Roberto Di Matteo, atual técnico do time alemão, comandou os Blues na conquista da Liga dos Campeões de 2012. O técnico não esconde que trata-se de um jogo especial, mas também garante que tudo isso ficou para trás, e que procura não pensar muito nisso.

- As pessoas sempre acabam falando comigo disso, mas eu sou uma pessoa que olha para o futuro. O passado é para as pessoas verem, mas eu olho para a frente. E vocês podem interpretar isso como quiserem - disse Di Matteo, que assumiu o Schalke com a temporada já em andamento:

- Foi um grande momento, um destaque na carreira de treinador. Foram muitos momentos especiais, não só aquela noite (a do título), mas toda a campanha.

Na temporada seguinte, Di Matteo não conseguiu ter uma grande sequência, e acabou sendo demitido. Na ocasião, houve muita polêmica, e o treinador nem foi comandar o time no Mundial de Clubes, em que Rafa Benítez acabou comandando o time na derrota contra o Corinthians. Mas o italiano garante que não há sentimento de vingança.

- Vencer o Chelsea significaria três pontos e uma boa posição no grupo, nada mais. Não tenho sentimento de revanche. Eu aproveitou o meu tempo lá com o pessoal, e é isso - concluiu.