icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/07/2013
14:15

Rogério Ceni já tem duas Recopas Sul-Americanas no currículo. Contudo, o goleiro são-paulino nunca teve o prazer de conquistar o torneio em campo. Isso porque em 1993 e 1994, foi reserva de Zetti nos títulos diante de Cruzeiro e Botafogo, respectivamente, além de vice-campeão em 2006, diante do Boca Juniors (ARG). E o camisa 01 carrega com carinho ambas as experiências vitoriosas e fala da importância de mais esse troféu para o clube.

- Estava no banco nas duas decisões (contra Cruzeiro e Botafogo, respectivamente), mas me lembro bem especialmente da partida em Kobe (contra o Bota), no Japão. São títulos curtos, mas que contam para o currículo de qualquer atleta e para o torcedor celebrar - declarou Ceni, ao site oficial do clube.

Nesta quarta-feira, São Paulo e Corinthians se enfrentam pelo jogo de ida da edição deste ano da competição, no Morumbi. Aos 40 anos e prestes a se aposentar do futebol, o ídolo são-paulino quer fechar a carreira com mais uma conquista internacional, e contra o maior rival do Tricolor.

- Será uma final importante, porque é uma competição internacional e teremos um rival tradicional. Vamos em busca desse título e, independentemente das dificuldades, precisamos vencer. Qualquer clássico ganha mais importância para nós e para eles - completou.

Rogério Ceni já tem duas Recopas Sul-Americanas no currículo. Contudo, o goleiro são-paulino nunca teve o prazer de conquistar o torneio em campo. Isso porque em 1993 e 1994, foi reserva de Zetti nos títulos diante de Cruzeiro e Botafogo, respectivamente, além de vice-campeão em 2006, diante do Boca Juniors (ARG). E o camisa 01 carrega com carinho ambas as experiências vitoriosas e fala da importância de mais esse troféu para o clube.

- Estava no banco nas duas decisões (contra Cruzeiro e Botafogo, respectivamente), mas me lembro bem especialmente da partida em Kobe (contra o Bota), no Japão. São títulos curtos, mas que contam para o currículo de qualquer atleta e para o torcedor celebrar - declarou Ceni, ao site oficial do clube.

Nesta quarta-feira, São Paulo e Corinthians se enfrentam pelo jogo de ida da edição deste ano da competição, no Morumbi. Aos 40 anos e prestes a se aposentar do futebol, o ídolo são-paulino quer fechar a carreira com mais uma conquista internacional, e contra o maior rival do Tricolor.

- Será uma final importante, porque é uma competição internacional e teremos um rival tradicional. Vamos em busca desse título e, independentemente das dificuldades, precisamos vencer. Qualquer clássico ganha mais importância para nós e para eles - completou.