icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
02/02/2015
09:14

Derrotados pela Argentina no hexagonal final do Sul-Americano Sub-20, por 2 a 0, na noite deste domingo, no Estádio Parque Central, em Montevidéu, os jogadores da Seleção Brasileira ainda foram insultados com gritos racistas por um torcedor argentino, ao término do primeiro tempo.

Chamado de macaco pelo uruguaio Facundo Castro na partida contra o Uruguai, na semana passada, o atacante Marcos Guilherme, afirmou ter ouvido as ofensas vindas das arquibancadas na noite deste domingo. Porém, resignado, preferiu tentar falar do jogo.

- Ouvi, sim (os insultos), mas pelo jogo não tem nem o que falar. A gente fica mais triste pelo jogo. Isso acontece, infelizmente é normal hoje em dia. Acho que ninguém tem respeito por ninguém mais. Mas não gosto de falar disso, prefiro falar do jogo e deixar isso de lado - afirmou Marcos, ao SporTV.

No caso dos insultos a Marcos Guilherme, na semana passada, o departamento jurídico da CBF preferiu não registrar queixa contra o jogador uruguaio, alegando não ter conseguido provas para tanto. Agora, o técnico Alexandre Gallo, que mais uma vez lamentou os xingamentos aos seus jogadores, afirmou que a entidade poderá tomar algumas medidas contra o fato.

- Hoje, mais uma vez, os jogadores ouviram nos escanteios, em bolas laterais. Isso é muito ruim, lamentável. Vamos ver as imagens e, aí, falar com a nossa direção. Estamos aqui para falar de bola. Isso (racismo) é muito ruim para o esporte, para a vida. A gente lamenta muito - disse Gallo, em entrevista coletiva, comentando o fato de a CBF não ter tomado nenhuma medida contra Facundo castro.

- Não tivemos provas na primeira vez, essa foi a grande verdade. Se tivéssemos provas, teríamos entrado (com a denúncia) - disse o técnico. 

THALES DIZ NÃO TER OUVIDO OFENSAS

Enquanto Marcos confirmou os xingamentos do torcedor argentino, seu companheiro de ataca, Thalles, do Vasco da Gama, disse que não ouviu os xingamentos do argentino, fato que foi registrado pela câmera da TV Globo.

- Não ouvi. Se teve (gritos racistas), eu não escutei - disse o atacante.

SELEÇÃO LUTA POR CLASSIFICAÇÃO

Com a derrota para a Argentina, a Seleção Brasileira  caiu para a quarta colocação na tabela de classificação do hexagonal final do Sul-Americano. Nesta quarta-feira, às 17h50, o time enfrentará o Peru, no Estádio Centenário, em Montevidéu, pela quarta rodada. Os quatro primeiros colocados garantirão vaga para o Mundial Sub-20, que acontecerá em Maio, na Nova Zelândia.