icons.title signature.placeholder RADAR / LANCEPRESS!
07/11/2014
16:36

A primeira etapa da Volvo Ocean Race foi cheia de emoção e terminou, nesta sexta, com a chegada na Cidade do Cabo das equipes do Team SCA e MAPFRE, sexto e sétimo lugares, respectivamente. A bordo do espanhol MAPFRE estava o brasileiro André 'Bochecha' Fonseca, que não gostou nada de terminar em último após a desgastante regata de quase 12 mil quilômetros entre a Espanha e a África do Sul.

- Estamos tristes e desapontados pelo resultado. Para as pessoas entenderem, a gente sente como se fosse a derrota do Brasil de 7 a 1 para a Alemanha, na Copa do Mundo. Um dia pesado. Perdemos no final a posição que estávamos disputando. Ficamos acordados e trabalhando nas 24 horas para conseguir manter a colocação, mas acabou não dando certo - lamentou.
- Nós perdemos contato com os líderes e foi frustante ficar longe deles durante 15 dias - completou.

O barco feminino do Team SCA ultrapassou os espanhóis nos quilômetros finais e cruzou a linha de chegada com um pouco mais de uma hora de vantagem. Pelos lados da Espanha, uma mistura de frustração e sentimento de dever cumprido, pois foram um dos últimos a entrar na regata. O MAPFRE esteve sempre no pelotão da frente, mas não conseguiu achar o vento na aproximação à ilha de Fernando de Noronha e viu os barcos abrindo vantagem na frente.

Em uma das tentativas finais de achar o vento na entrada do porto, o time espanhol recrutou o brasileiro André 'Bochecha' Fonseca para subir no topo do mastro e ver a situação na aproximação a Cidade do Cabo. Havia uma zona de exclusão e o time optou por velejar mais próximo à terra. Não deu certo . As meninas do Team SCA estavam mais embaladas e passaram o MAPFRE.

- Vamos descansar e aproveitar esse tempo em terra, aqui na Cidade do Cabo, para focar na próxima etapa. Precisamos entrar na próxima etapa num nível melhor e brigar - contou o brasileiro.

As atletas do único barco 100% feminino da Volta ao Mundo dedicaram o resultado ao saudoso Magnus Olsson.

- Nós não paramos de lutar em nenhum momento. Foi um ensinamento que Magnus Olsson nos passou - disse a comandante do Team SCA, Sam Davies, em referência ao velejador sueco, uma da lendas da Volvo Ocean Race, que faleceu ano passado.

A perna mais equilibrada da história teve emoção do começo ao fim durante as 6.487 milhas náuticas, quase 12 mil quilômetros entre Alicante, na Espanha, e a Cidade do Cabo, na África do Sul. A vitória ficou com o Abu Dhabi Ocean Racing, que terminou a prova dois dias atrás. Completaram o pódio Dongfeng Race Team e Team Alvimedica. Os barcos Team Vestas Wind e Team Alvimedica ficaram com o quarto e sexto postos, respectivamente.

CONFIRA O RESULTADO DA PRIMEIRA ETAPA DA VOLVO OCEAN RACE

1º - Abu Dhabi Ocean Racing - 25 dias, 3h10m44s
2º - Dongfeng Race Team - 25 dias, 3h22m48s
3º - Team Brunel - 25 dias, 7h33m25s
4º - Team Vestas Wind - 26 dias, 48m47s
5º - Teal Alvimedica - 26 dias, 13h07m38s
6º - Team SCA - 26 dias, 23h37m49s
7º - MAPFRE - 27 dias e 40 minutos