icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
13/03/2014
22:05

Se nenhuma zebra acontecer, a decisão do título vai ser no saldo de gols. Com uma rodada para o fim da disputa do handebol feminino nos Jogos Sul-Americanos do Chile, essa é a situação de Brasil e Argentina. A definição acontece neste sábado.

Após três jogos disputados por cada equipe, brasileiras e argentinas tem duas vitórias e um empate. Nesta quinta-feira, os times se enfrentaram em Viña del Mar e ficaram no empate: 23 a 23. Após sofrerem 15 gols e terminarem a primeira etapa atrás do placar, a Seleção Brasileira conseguiu empatar na segunda etapa.

- Somos campeãs mundiais, mas não podemos jogar somente com o título. Primeiro, precisamos demonstrar dentro das quatro linhas porque fomos campeãs. Se não fizermos isso, acontece o que aconteceu. Isso está muito claro na nossa cabeça, mas não conseguimos nos concentrar realmente para isso. Pensávamos que tudo iria sair naturalmente e não foi, porque elas sabem jogar. A partir do momento que você conquista um título, todo mundo te olha diferente e quer ganhar de você. Nossa lição foi saber que temos que prestar atenção e seguir trabalhando - afirmou a armadora Deonise.

Com cinco seleções, a disputa é por pontos corridos. Ou seja, quem terminar na frente após quatro duelos se torna campeão. Até o momento, o Brasil leva vantagem no saldo de gols. Marcou 22 vezes mais do que a Argentina na competição.

Na última rodada, neste sábado, as brasileiras encaram o Uruguai, às 17h (de Brasília). Enquanto isso, as argentinas têm pela frente o Chile (às 19h).

*O repórter viaja a convite do COB