icons.title signature.placeholder Rafael Valesi
icons.title signature.placeholder Rafael Valesi
22/07/2013
10:02

Levantar a cabeça. Essa foi uma das frases mais proferidas pelos jogadores brasileiros após a derrota para a Rússia na final da Liga Mundial neste domingo, em Mar del Plata, na Argentina. Abatidos, os jogadores sentiram o baque. Alguns preferiram não dar entrevistas. Outros, como Dante, Lucarelli e Wallace, conversaram com os jornalistas e deixaram escancarados em suas feições e palavras a frustração de mais uma derrota para a Rússia.

Um dos mais abalados era o oposto Wallace. Visivelmente chateado, o atleta disse que é hora de tentar corrigir os erros. No dia 4 de agosto, a equipe já terá um novo desafio, o Campeonato Sul-Americano, em Cabo Frio (RJ).

- É dificil falar, sofremos mais uma derrota. Temos que ver o que erramos para corrigir. Não podemos tirar os méritos deles. Eles jogaram 100% do tempo bem, e nós pecamos em algumas coisas. Agora é botar a cabeça no lugar e ver o que vamos fazer para melhorar - contou Wallace.

Já o ponta Dante, que está em seu quinto ciclo olímpico e já vivenciou diversas derrotas com a Seleção Brasileira, estava mais sereno. O jogador contou que o time precisa aprender com o revés para evitar novas falhas no futuro.

- Foi o jogo da Rússia, Eles jogaram muito bem. Defenderam muito, o que não é normal. No começo do jogo abrimos uma vantagem, e era ali que nós tínhamos de ter "matado" o time deles. Mas não conseguimos uma sequência. Agora é reverter isso e levantar a cabeça, e também aprender com a derrota. Aprender é uma etapa do jogo, para você não cometer os mesmos erros lá na frente de novo. Uma derrota é sempre uma derrota, mas o importante é que o Brasil chegou novamente em uma final - falou Dante. 

*O editor viaja a convite da FIVB

Brasil perde para Rússia por 3 a 0 em Mar del Plata


Levantar a cabeça. Essa foi uma das frases mais proferidas pelos jogadores brasileiros após a derrota para a Rússia na final da Liga Mundial neste domingo, em Mar del Plata, na Argentina. Abatidos, os jogadores sentiram o baque. Alguns preferiram não dar entrevistas. Outros, como Dante, Lucarelli e Wallace, conversaram com os jornalistas e deixaram escancarados em suas feições e palavras a frustração de mais uma derrota para a Rússia.

Um dos mais abalados era o oposto Wallace. Visivelmente chateado, o atleta disse que é hora de tentar corrigir os erros. No dia 4 de agosto, a equipe já terá um novo desafio, o Campeonato Sul-Americano, em Cabo Frio (RJ).

- É dificil falar, sofremos mais uma derrota. Temos que ver o que erramos para corrigir. Não podemos tirar os méritos deles. Eles jogaram 100% do tempo bem, e nós pecamos em algumas coisas. Agora é botar a cabeça no lugar e ver o que vamos fazer para melhorar - contou Wallace.

Já o ponta Dante, que está em seu quinto ciclo olímpico e já vivenciou diversas derrotas com a Seleção Brasileira, estava mais sereno. O jogador contou que o time precisa aprender com o revés para evitar novas falhas no futuro.

- Foi o jogo da Rússia, Eles jogaram muito bem. Defenderam muito, o que não é normal. No começo do jogo abrimos uma vantagem, e era ali que nós tínhamos de ter "matado" o time deles. Mas não conseguimos uma sequência. Agora é reverter isso e levantar a cabeça, e também aprender com a derrota. Aprender é uma etapa do jogo, para você não cometer os mesmos erros lá na frente de novo. Uma derrota é sempre uma derrota, mas o importante é que o Brasil chegou novamente em uma final - falou Dante. 

*O editor viaja a convite da FIVB

Brasil perde para Rússia por 3 a 0 em Mar del Plata