icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/11/2013
16:24

Em mais uma semana decisiva para suas pretensões no Campeonato Brasileiro, o Botafogo se prepara para enfrentar o Internacional, domingo, às 17h, no estádio Centenário, em Caxias do Sul, pela 33ª rodada, fora de casa. No elenco alvinegro alguns jogadores já atuaram no próprio Colorado, caso de Bolívar, e outros no maior rival do time do Beira-Rio, o Grêmio, casos de Julio Cesar e Edilson.

Em mais um encontro contra o ex-cube, o zagueiro, que foi bicampeão da Copa Libertadores pelo Inter, se disse ansioso para o duelo. Ele reconheceu as qualidades do adversário, mas lembrou a necessidade de vitória do Botafogo, mesmo jogando fora de casa.

- Parece coisa do destino colocar o Internacional no meu caminho em um momento decisivo aqui no Botafogo. O Inter não está em um momento legal, mas sabemos da qualidade dos jogadores e como é uma equipe difícil de ser batida. Precisamos ser perfeitos para vencermos o jogo - disse.

No momento em que o Botafogo vê-se mais pressionado, a experiência de jogadores como Bolívar será importante. O defensor relembrou o início difícil da carreira, em que teve de ser muito forte para superar as adversidades.

- Para chegar onde estou hoje passei muitas dificuldades. Só fui despontar em 2006, já com 26 anos. É muito complicado. A partir dali, melhorou muito profissionalmente, principalmente quando se supera as pedras que aparecem no seu caminho. Elas continuam aparecendo. Quando cheguei, disse que queria conquistar títulos e temos seis partidas para colocar o Botafogo no lugar mais alto. A vontade é grande - disse o General.