icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/11/2014
20:40

O belga Anthony Vanden Borre, um dos principais jogadores do Anderlecht, sentiu um gostinho inédito nesta quarta-feira. Pela primeira vez em sua carreira saiu vitorioso em uma partida de Liga dos Campeões. Não seria nada demais em um novato no torneio. O problema é que ele levou 23 jogos para conseguir isso (sem contar fases eliminatórias), e já tem seis participações no torneio. A vítima foi o Galatasaray, que perdeu por 2 a 0.

O lateral-direito, que também pode jogar como ponta, fez sua estreia no torneio em 2004/05, quando ainda era uma promessa do Anderlecht. Naquela edição, a equipe foi eliminado com seis derrotas e 0% de aproveitamento. Em 2005/06, o time belga conseguiu uma vitória, mas ele não estava em campo neste dias. Nos outros cinco jogos, nem sequer um empate. Em 2006/07, a equipe fez quatro pontos, mas só em igualdades, além de duas vitórias.

E então Vanden Borre, que defendeu a Bélgica na Copa do Mundo deste ano, saiu do seu país e ficou dois anos na Itália. Um na Fiorentina, e outro no Genoa. Ainda foi emprestado para o Portsmouth em 2009/10. Nestas três temporadas, não disputou a Champions. Em 2010, voltou para o seu país para jogar no Genk, e voltou ao torneio no ano seguinte: três empates e três derrotas.

No ano passado voltou ao clube que o revelou, e viu o Anderlecht cair na fase de grupos com cinco derrotas. Nesta temporada ia encaminhado para mais uma campanha sem triunfos, mas depois de quatro tropeços, enfim venceu.