icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/06/2014
14:10

Vitor Belfort resolveu quebrar o silêncio após os últimos capítulos da grande polêmica que envolve seu nome no caso do banimento do TRT e o exame antidoping surpresa pelo qual foi submetido no início de fevereiro. Segundo Vitor, o mesmo estava com índices elevados de testosterona quando foi testado. Como o mesmo saiu da disputa contra Chris Weidman, na época programada para maio, isso não o impede de manter seu planejamento de enfrentar Chael Sonnen no próximo dia 5 de julho, em Las Vegas, pelo UFC 175. Porém, ele só terá a definição em audiência com a Comissão Atlética de Nevada, dia 17 de junho.

O brasileiro fez o uso do TRT (Terapia de Reposição Hormonal) para suas últimas lutas no UFC, algo que gerou muito polêmica entre seus adversários diante das performances espetacular de Vitor. Uma vez escalado para disputar o cinturão dos médios contra Chris Weidman, dia 24 de maio, o carioca foi submetido a um teste surpresa no dia 7 de fevereiro, durante sua participação no "Oscar do MMA". Semanas depois, a Comissão Atlética de Nevada optou por banir o uso do TRT nas lutas de MMA realizadas no estado, o que tirou o brasileiro da disputa - Lyoto Machida entrou em seu lugar para enfrentar o americano.

Fora da chance pelo título, Vitor foi escalado para substituir Wanderlei Silva no duelo contra Chael Sonnen, em Las Vegas, no dia 5 de julho. Porém, para o brasileiro se apresentar no show, terá de receber a licença da comissão, algo que só acontecerá após julgamento no dia 17 de junho. O resultado do exame surpresa pode complicar a situação de Belfort e até render uma suspensão ao mesmo. 

Sem TRT, Vitor Belfort mostra treino de boxe nos Estados Unidos

Confira o comunicado de Belfort na íntegra 
Em preparação para minha audiência com a Comissão Atlética de Nevada(NSAC), gostaria de esclarecer todas as dúvidas relacionadas ao exame surpresa que fiz no dia 7 de Fevereiro de 2014, a pedido da comissão.

No período desse exame, estava considerando pedir isenção de uso terapêutico (TUE) referente ao TRT para a Comissão Atlética de Nevada. Mesmo que ainda não tivesse feito o pedido formal para a comissão, fui solicitado a fazer o exame e o fiz sem hesitar. Após completar todos os exames, comuniquei por escrito a comissão de Nevada que ainda permanecia sob tratamento (TRT) e que havia tomado a dosagem recomendada pelo meu medico no dia anterior.

O resultado do exame de 07 de fevereiro indica que meu nível de testosterona estava acima do limite. Embora níveis que estejam um pouco acima do normal não são incomuns para aqueles que estão em tratamento(TRT), meu medico imediatamente modificou a dosagem para os níveis normais, como você pode ver no resultado com níveis normais no exame de 22 de fevereiro.

Tenho sido examinado constantemente desde o fim de fevereiro, março , abril e maio, e todos os resultados mostram que meus níveis estão normal ou abaixo do normal. Para evitar qualquer ambigüidade, estou divulgando junto com essa declaração os resultados de todos os exames citados acima e irei fazer o mesmo para a comissão de Nevada para que eles considerem como parte do meu pedido para a licença.

Estou aberto a novos exames que possam ser requisitados pela comissão de Nevada para obter a licença no estado.

Logo após, no dia 27 de Fevereiro de 2014, quando o TRT foi banido pela Comissão Atlética de Nevada, parei meu tratamento no mesmo dia.
E agora que estou pedindo a licença em Nevada, não quero que fique dúvidas relacionadas a minha capacidade de competir e entendo que é minha responsabilidade provar para comissão que tenho todos os requisitos para obter a licença em Nevada.

Gostaria de agradecer a Comissão de Nevada por considerar meu pedido e dizer que estou ansioso para responder qualquer pergunta que a comissão possa vir a ter na audiência do dia 17 de Junho, e provar que sou um dos melhores lutadores do mundo no dia 5 de Julho, em Las Vegas, caso a comissão me conceda a licença.