icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/04/2014
12:05

Ainda sem data para retornar ao octógono, Vitor Belfort participou, nesta segunda-feira, de um hangout online com os fãs, promovido pela empresa Netshoes. O atleta foi questionado pelo público sobre diversas polêmicas e não fugiu de nenhuma pergunta. Dentre os assuntos de maior destaque, o brasileiro falou sobre Chris Weidman, Jon Jones e Wanderlei Silva.

Depois de ter tido deixar a disputa de cinturão dos médios contra Chris Weidman, devido à proibição do uso de TRT, Belfort já se diz apto a lutar sem o tratamento. O brasileiro revelou que realizou testes pessoais e agora só falta a liberação da Comissão Atlética de Nevada para poder lutar em Las Vegas.

Confiante que irá enfrentar o vencedor de Weidman x Machida, que se enfrentam no dia 5 de julho, pelo UFC 175, o "Fenômeno" chegou a afirmar que o americano teria "se escondido", usando a terapia de reposição hormonal como desculpa.

Vitor enfrentaria Weidman em maio deste ano, mas duelo foi cancelado (FOTO: Reprodução)

- Meu único desejo pessoal é conquistar o cinturão. Quero ser o primeiro atleta a ter três títulos no UFC e fazer história. Não estou lutando por dinheiro, estou fazendo porque quero deixar um legado. O Weidman se escondeu o tempo inteiro atrás do TRT e conseguiu fazer tirarem o tratamento. Agora estou sem o TRT, então entre no jogo comigo - comentou o brasileiro, que ainda revelou que não vai torcer para ninguém na próxima disputa de cinturão dos médios.

- Se eu tivesse algum poder, essa luta (contra Weidman) teria sido adiada. O cara é americano e a gente sabe como as coisas funcionam. Não sou hipócrita e não vou torcer para ninguém. Eu torço para mim. O Dana White já falou que eu sou o cara a disputar o cinturão. Já fiz vários testes pessoais e agora só falta pegar a licença para lutar em Nevada - completou o atleta.

Outro tema abordado pelos fãs foi o desejo de Vitor Belfort em encarar novamente Jon Jones. O brasileiro enfrentou o campeão dos meio-pesados em setembro de 2012 e, mesmo tendo tido pouco tempo para se preparar, quase finalizou o americano no primeiro round. Porém, após resistir à chave de braço, Jones acabou finalizando o brasileiro no quarto assalto.

Belfort chegou muito perto de finalizar Jon Jones no UFC 152 (FOTO: UFC)

- Essa luta (contra Jon Jones) eu quero fazer de novo com certeza. Essa luta está entalada na minha garganta. Foi um confronto que tive pouco tempo para me preparar e vinha de uma lesão na mão. Não consegui render o meu melhor, mas foi uma luta que me ajudou a crescer. Se Deus quiser, essa chance vai chegar de novo - afirmou o brasileiro.

Antigo rival de Wanderlei Silva, Belfort também falou sobre a possibilidade de enfrentar o "Cachorro Louco". Os atletas foram treinadores da primeira edição do TUF Brasil, mas não se enfrentaram ao final do reality show porque Vitor sofreu uma lesão. Quando perguntado sobre a vontade de Wand de encará-lo, Belfort comentou que não pretende realizar essa luta em breve.

- Ele (Wanderlei) tem que pegar senha. Todo mundo quer lutar comigo agora. Todo mundo quer aquilo que não conquistou, mas eu quero aquilo que eu conquistei: o cinturão. Eles querem furar a fila, mas a vida não é assim. Pegue a senha, vá para a fila e conquiste seu espaço - declarou o lutador.