icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/07/2014
21:06

Estava tudo se encaminhando para que Barcos acabasse com a fase de vilão e se tornasse herói. Com dois gols e a virada do Grêmio sobre o Coritiba, tinha virado o contexto de vaias recentes. Mas faltou combinar com Zé Love, que fez dois, e Alex, que marcou o da vitória aos 48 minutos do segundo tempo. O camisa 9 gremista lamentou os erros e minimizou a pressão sobre Enderson Moreira, que foi muito vaiado e contestado pela torcida.

Após o terceiro gol, pouco antes do apito final, uma faixa foi estendida na arquibancada pedindo da saída de Enderson e o chamando de "arrogante" e "burro". O argentino, porém, não quer que toda a culpa seja despejada sobre o técnico.

- Não vou pensar nisso (saída de Enderson) porque acho que não vai acontecer. Por um jogo como fizemos hoje, não é motivo de tirar o treinador, o grupo está fechado com ele. Está trabalhando muito bem com a gente, não tem motivo para tirar o treinador - explicou o Pirata. 



Barcos não marcava desde o dia 11 de maio, quando o Tricolor venceu a Chapecoense por 2 a 1, em Santa Catarina. Hoje, fez dois gols, mas o time gremista não conseguiu a vitória. O Grêmio não vence na Arena desde o dia 18 de maio, do Fluminense. Depois, como mandante, ganhou no dia 21, do Botafogo, mas no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

- É dolorido, saímos atrás, fizemos os gols e não coonseguimos manter. Tínhamos o jogo controlado e não conseguimos manter.  Obviamente uma derrota dói muito, como falei. Mas tem que culpar a gente que está ali dentro e que não conseguimos manter o resultado. Cometemos erros. Mas temos que trabalhar, sábado tem mais um jogo. Fizemos um grande jogo no segundo tempo - avaliou Barcos.