icons.title signature.placeholder Matheus Babo
icons.title signature.placeholder Matheus Babo
18/07/2013
11:42

Se nos bastidores o clássico entre Fluminense e Vasco está tumultuado, as filas no Maracanã para o primeiro dia de vendas físicas e retiradas de ingresso para quem comprou pela internet não deixam a desejar. Muita gente foi a bilheteria 2 do Maracanãzinho e a grande maioria teve problemas para conseguir as entradas. Com o tempo, a organização melhorou e as vendas transcorreram normalmente.

Na abertura das bilheterias, às 10h, a fila era única. Um funcionário tentava organizar a passagem para as bilheteiras de quem iria retirar os ingressos e quem iria apenas comprar. Um dos primeiros a retirar o bilhete, o aposentado Nélio Nascimento Nogueira, de 60 anos, reclamou da falta de organização.

- Olha a zona. Isso aqui está uma bagunça, é muita falta de informação. Pela internet ocorreu tudo bem, mas aqui eu tive problemas para conseguir retirar meu ingresso - disse.


Poucos minutos após o início das vendas, funcionários da empresa responsável pela venda de ingressos tentaram uma melhor organização. Eles improvisaram um posicionamento das grades e dividiram as filas, quem chegava apenas para retirar os ingressos teve tranquilidade. Alguns funcionários usaram até megafone para informar os torcedores.

As vendas no Maracanã são exclusivas para a torcida do Fluminense. A bilheteria 1 do Maracanãzinho estava aberta para venda dos setores Premium e Fan (de administração do Consórcio) e as filas eram bem pequenas. Ao todo, sete bilheterias estavam disponíveis para retirada e mais sete para compra de ingressos, além de duas para as gratuidades.

IDOSOS TÊM DIFICULDADES PARA RETIRAR GRATUIDADE

Um dos pontos mais criticados pelos torcedores foi a questão das gratuidades. Duas bilheterias foram separadas para que os idosos, maiores de 65 anos e deficientes físicos, mas as duas estavam com o sistema fora do ar. A grande reclamação dos que aguardavam era saber o porque a retirada de internet funcionava e o sistema da gratuidade não. Só meia hora depois do início das vendas, o funcionamento se normalizou.[


Idoso ficou 25 minutos ajoelhados para retirar seu ingresso de gratuidade (FOTO: Bruno de Lima)

- Cheguei às 7h30. Fiquei 25 minutos ajoelhado. Eu não tenho do que reclamar, a culpa é da tecnologia, antigamente se pagava e recebia o papel na hora, não tínhamos problemas - disse o idoso Alexandre Borges, de 72 anos.

BOM MOVIMENTO NAS LARANJEIRAS

Outro local de venda e retirada de ingressos para a torcida do Fluminense, a sede do clube, nas Laranjeiras, recebeu um bom número de torcedores na manhã desta quinta. Os sócios torcedores que compraram ingressos pela internet devem se dirigir ao Salão Nobre, enquanto quem for apenas comprar, tem que ir a bilheria do clube, na Rua Pinheiro Machado. Outro local que teve bom movimento foi a Casa da Vila da Feira, na Tijuca.

Se nos bastidores o clássico entre Fluminense e Vasco está tumultuado, as filas no Maracanã para o primeiro dia de vendas físicas e retiradas de ingresso para quem comprou pela internet não deixam a desejar. Muita gente foi a bilheteria 2 do Maracanãzinho e a grande maioria teve problemas para conseguir as entradas. Com o tempo, a organização melhorou e as vendas transcorreram normalmente.

Na abertura das bilheterias, às 10h, a fila era única. Um funcionário tentava organizar a passagem para as bilheteiras de quem iria retirar os ingressos e quem iria apenas comprar. Um dos primeiros a retirar o bilhete, o aposentado Nélio Nascimento Nogueira, de 60 anos, reclamou da falta de organização.

- Olha a zona. Isso aqui está uma bagunça, é muita falta de informação. Pela internet ocorreu tudo bem, mas aqui eu tive problemas para conseguir retirar meu ingresso - disse.


Poucos minutos após o início das vendas, funcionários da empresa responsável pela venda de ingressos tentaram uma melhor organização. Eles improvisaram um posicionamento das grades e dividiram as filas, quem chegava apenas para retirar os ingressos teve tranquilidade. Alguns funcionários usaram até megafone para informar os torcedores.

As vendas no Maracanã são exclusivas para a torcida do Fluminense. A bilheteria 1 do Maracanãzinho estava aberta para venda dos setores Premium e Fan (de administração do Consórcio) e as filas eram bem pequenas. Ao todo, sete bilheterias estavam disponíveis para retirada e mais sete para compra de ingressos, além de duas para as gratuidades.

IDOSOS TÊM DIFICULDADES PARA RETIRAR GRATUIDADE

Um dos pontos mais criticados pelos torcedores foi a questão das gratuidades. Duas bilheterias foram separadas para que os idosos, maiores de 65 anos e deficientes físicos, mas as duas estavam com o sistema fora do ar. A grande reclamação dos que aguardavam era saber o porque a retirada de internet funcionava e o sistema da gratuidade não. Só meia hora depois do início das vendas, o funcionamento se normalizou.[


Idoso ficou 25 minutos ajoelhados para retirar seu ingresso de gratuidade (FOTO: Bruno de Lima)

- Cheguei às 7h30. Fiquei 25 minutos ajoelhado. Eu não tenho do que reclamar, a culpa é da tecnologia, antigamente se pagava e recebia o papel na hora, não tínhamos problemas - disse o idoso Alexandre Borges, de 72 anos.

BOM MOVIMENTO NAS LARANJEIRAS

Outro local de venda e retirada de ingressos para a torcida do Fluminense, a sede do clube, nas Laranjeiras, recebeu um bom número de torcedores na manhã desta quinta. Os sócios torcedores que compraram ingressos pela internet devem se dirigir ao Salão Nobre, enquanto quem for apenas comprar, tem que ir a bilheria do clube, na Rua Pinheiro Machado. Outro local que teve bom movimento foi a Casa da Vila da Feira, na Tijuca.