icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/04/2014
19:27

A exibição do Cruzeiro no empate por 1 a 1 contra o São Paulo, neste domingo, agradou Marcelo Oliveira. O treinador crê que a equipe fez uma boa partida, mas errou na marcação de Antônio Carlos, autor do gol que decretou a igualdade. Ele ainda critica a infração anotada pelo árbitro Wagner do Nascimento Magalhães.

– Seria um jogo difícil de qualquer forma, um clássico brasileiro, dois times muito técnicos. O São Paulo nos propôs a marcar bem. Chegamos mais à área do São Paulo, mas eles sempre foram perigosos, porque têm jogadores técnicos e rápidos. Erramos muito na intermediária adversária no primeiro tempo. Conseguimos o primeiro gol e procuramos tocar a bola – disse o comandante, que acrescentou:

– A gente lamenta no final por dois motivos: o erro do juiz, porque houve falta no Bruno e depois ele faz a falta no jogador, e a possibilidade de fazermos mais três pontos em um jogo difícil e equilibrado. O Cruzeiro procurou marcar o adversário bem, estava fechado no final. Não tinha mais possibilidade de eles chegarem a não ser neste tipo de bola. Vamos nos mobilizar para o jogo contra o Cerro Porteño.

Apesar da falha do mediador do confronto, o técnico do Cruzeiro avalia a atuação do juiz fluminense como positiva.

– Ele foi bem durante o jogo, marcou todas as faltas e cometeu alguns erros, mas nada significativo. Esse lance decidiu o jogo. O Bruno estava de costas, dificilmente o jogador vai fazer a falta de costas. Isso possibilitou o São Paulo erguer a bola na área. Por mais que tenhamos errado na marcação, se não tem a falta, acaba o jogo – concluiu.


Cruzeiro abre o placar, mas São Paulo busca empate no fim