icons.title signature.placeholder Paulo Victor Reis
06/11/2014
15:27

O Botafogo desistiu do recurso para voltar ao Ato Trabalhista nesta quinta-feira. O acordo permite que o clube destine um valor fixo mensalmente para o pagamento de dívidas trabalhistas, sem sofrer com penhoras de receitas. A desistência do Alvinegro, porém, não significa que o clube desistiu de entrar num acordo para pagar os credores. Na verdade, o Glorioso está se preparando para apresentar uma nova proposta, na qual vai dar garantias de que pode pagar as dívidas trabalhistas. O vice-presidente jurídico do clube, Alberto Macedo explicou a situação ao LANCE!Net.

- O Botafogo desistiu hoje do recurso dele. Fizemos isso porque o Botafogo montou uma força tarefa há uns dois meses para que o clube tenha condição de dar tranquilidade ao tribunal. O clube vai provar que ele tem condições de pagar um determinado valor, um valor superior ao que ele vinha propondo para pagar mensalmente no Ato Trabalhista. É isso o que vamos fazer - disse Macedo 

O Glorioso vai entrar nos próximos dias com um novo requerimento para ser incluído num novo Ato Trabalhista, no qual se compromete a pagar valores superiores aos do antigo acordo proposto.

- Na verdade, é um outro Ato Trabalhsta, mais robusto com garantias de pagamentos. O Tribunal não quer prejudicar o Botafogo, o que ele quer é ter certeza de que o Botafogo irá pagar o que se comprometeu a pagar. Nós estamos nos preparando para mostrar que temos condições de fazer isso. Agora estamos caprichando para que o tribunal tenha tranquilidade, para que na situação que o Botafogo apresente possam ser feitos os pagamentos - disse Macedo, que deu mais explicações:

- O Tribunal cumpre sua missão ao exigir que o Botafogo pague aos credores. Acredito que ele entenda a posição de um devedor que está em dificuldade, mas ele quer que o Botafogo pague. E o Botafogo vai fazer exatamente isso, demonstrar que tem condição de pagar o valor com garantias. Acredito que, com isso, o Tribunal terá conforto de ver que o Botafogo tem condições e aí, possivelmente, nos dará essa oportunidade de pagar os credores dessa maneira.