icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/02/2015
21:41

A vitória do Atlético por 2 a 1 sobre o Democrata de Governador Valadares, neste sábado, no Independência (gols de Dátolo e de Luan, com João Paulo descontando) serviu para o treinador Levir Culpi tirar uma conclusão: ao escalar Maicosuel no lugar de Carlos, ele queria saber qual dos dois jogadores será o titular na estreia do time diante do Colo Colo, pela Libertadores, na próxima quarta-feira. Era o teste de fogo para Maicosuel, que se saiu muito bem, trabalhando com qualidade pela esquerda, trocando de posição com Luan e Dátolo e se impondo na partida. Tudo indica que ganhou a vaga que disputava com o garoto.

O jogo também serviu para o técnico perde dois jogadores importantes por lesão. O titularíssimo lateral-direito Marcos Rocha, quando tentou dar uma arrancada e esbarrou num marcador logo aos 15 minutos, sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda, foi substituído por Patrick. O mesmo aconteceu com Lucas Pratto. O atacante sentiu uma lesão na coxa esquerda e saiu ainda na primeira etapa, dando lugar para Jô.

Jô foi um caso à parte. O atacante que não faz gol desde o dia 10 de abril do ano passado e nesse tempo agitou muito na noite mineira, nada fez na Copa do Mundo e foi afastado do elenco há meses, entrou em campo ovacionado pela torcida e com aval do técnico. Acabou fazendo uma boa jogada que culminou com o gol de Luan. Mas só fez isso de efetivo.

Em campo, ocorreu o que vem sendo a praxe atleticana em 2015. O time usa a sua alta técnica e seu toque de bola nos primeiros minutos, sufocando, criando chances e saindo na frente. Depois dá uma freada no jogo. Desta vez, parou demais, principalmente depois da saída de Dátolo. E quase deixou a vitória escapar.


O JOGO

A Pantera festejou seus 83 anos nesta sexta-feira. E como era previsto recebeu um presente de grego do Atlético, o seu maior algoz, afinal, em 72 jogos o time do Democrata venceu apenas quatro. Com três zagueiros e muito fechado, o Democrata praticamente chamou Galo para a sua defesa. Nos oito primeiros minutos o time não saiu de sua defesa, via Atlético sempre trabalhar com a bola na sua área, com muito toque de bola e chuveirinhos, além de laterais que Marcos Rocha e Pedro Botelho mandava para dentro da área.

Maicosuel, jogando pela esquerda e trabalhando muito bem com Pedro Botelho, foi o artífice das jogadas nos primeiros minutos. Aos oito, quando o Democrata nem tinha saído de sua defesa, Maicosuel tocou para Botelho que deu a assistência para Dátolo, dentro da área. O argentino dominou e chutou rasteiro no canto esquerdo do veterano goleiro.

A lesão de Marcos Rocha serviu como senha para o Atlético diminuir o ritmo. Afinal tem jogo importante na quarta-feira e ninguém quer ficar de fora. O ritmo caiu muito. Ainda assim o Atlético, com bom toque de bola, dominou as ações, não ampliando porque o Democrata se lacrou de tal forma que o time da casa não conseguia espaço na área para finalizar. estava tão engarrafado que Pratto resolveu sair um pouco mais da área. Num desses lances, esticou um pouco mais a perna e sofreu a lesão que o tirou do jogo e da estreia da Libertadores.

Na etapa final, o bom toque de bola do Atlético envolveu o Democrata, que saiu do esquema de três zagueiros e abriu mais espaços. Numa boa jogada de Jô, que segurou a bola e passou para Dátolo cruzar, o baixinho Luan cabeceou para ampliar: 2 a 0.

SAÍDA DE DÁTOLO MATOU O GALO

Levir tirou Dátolo aos 20 minutos. Resolveu dar um descanso ao seu camisa 10. E isso foi péssimo. O time começou a perder a criação e o Democrata, sempre através de Osvaldir buscando o atacante João Paulo, assustou. Marcou um gol que foi bem anulado. Aos 41 minutos Victor, que teve pouco trabalho, fez um milagre numa finalização de João Paulo. Aos 42, Pedro Botelho furou feio e João Paulo diminuiu para 2 a 1. O Galo, totalmente desatento, quase cedeu o empate aos 46. Caio perdeu um gol feito.

Fim de jogo e hora de festejatr o carnaval? Nada disso. neste domingo tem treino no CT. na segunda-feira, viagem para o Chile. Folia de Momo para o Atlético será em campo.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 1 DEMOCRATA

Data/Horário: 14/2/2015, às 19h30
Local: Arena Independência, Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Ronei Cândido Alves (FMF)
Assistentes: Marcus Vinicius Gomes e Leonardo Henrique Pereira

Renda e público: ND
Cartões amarelos: Dátolo (ATL); Wanderson e Julio César (DEM)

GOLS: Dátolo, aos 8'/1ºT (1-0); Luan, aos 8'/2ºT (2-0); João Paulo, aos 42'/2ºT (2-1)

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha (Patrick, 16'/1ºT), Leonardo Silva, Jemerson e Pedro Botelho; Rafael Carioca, Leandro Donizete, e Dátolo (Dodô, 20'/2ºT); Maicosuel e Luan; Lucas Pratto (Jô, 44'/1ºT). Técnico: Levir Culpi.

DEMOCRATA-GV: Fábio Noronha; Rodrigo Lima (Flávio, 11'/2ºT), Ricardo Duarte, Leomar e Denílson; Osvaldir, Marcel, Wanderson (Caio, 11'/2ºT), Paulinho (João Paulo, 17'/2º) e Denilson; Julio César e Rodrigão. Técnico: Gilmar Estevam.