icons.title signature.placeholder Bruno Braz e Rodrigo Ciantar
05/12/2013
07:44

Assim que o jogo contra o Atlético-PR foi confirmado para Joinville, os torcedores vascaínos da cidade catarinense, que não são poucos, ficaram eufóricos. Principalmente os cerca de 70 alunos da escolinha oficial do Vasco do local. Seria uma chance rara de ficar perto dos ídolos. Ciente disso, o proprietário do núcleo, assim como o próprio clube carioca, tentaram uma autorização para que a garotada entrasse em campo com os atletas no domingo. Mas o pedido foi negado pelo Furacão, frustrando a criançada.

- Os garotos queriam muito, pois o Vasco quase nunca vem para a nossa cidade. Mas a diretoria do Atlético-PR foi bem clara: não queria nada de Vasco em campo. Nos trataram até com arrogância. Disseram ainda que o Vasco nunca foi muito legal com eles. Mas a alegação foi de que seria propaganda do clube - contou Adriano Siedschlag, dono da escolinha oficial do Vasco de Joinville.

A propaganda citada, no caso, seria referente ao núcleo de escolinhas oficiais do Vasco. O que, segundo Adriano, não tem fundamento.

- Eles ficaram muito tristes quando falei, principalmente os menores. Tentamos autorização para que os garotos entrassem em campo com o time porque meus alunos pediram. Não tem nada de propaganda - ressaltou ele.

Com as negativas, Rafael conversou com o próprio Vasco, pedindo ajuda nessa tentativa de levar os garotos em campo de jogo. Mas, segundo o próprio, o clube não recebeu retorno algum até o momento.

Ao LANCE!Net, a diretoria do Atlético-PR confirma a negativa, mas, em sua defesa,  justifica que, por ser mandante, vai dar preferência às crianças atleticanas.

- Não tem condições. Como mandante do jogo, o clube vai dar preferência às nossas crianças, não tem como atender mais. Fica soando como se o clube estivesse fazendo algo errado. Qualquer um faria isso. Não vejo mal nenhum nisso, até porque o mando é nosso - disse Éder Chidior, supervisor de futebol do Atlético-PR.

O dono da escolinha, agora, conversa com o Vasco para tentar alguma visita da garotada para prestar apoio em Joinville, seja no treino ou na concentração.