icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/04/2014
19:13

Jogadores e membros da comissão técnica do Palmeiras foram denunciados pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela confusão armada com a torcida do São José após a segunda partida das oitavas de final do NBB, na última quarta-feira. Ao todo, 19 componentes da equipe Alviverde irão a julgamento no próximo dia 22.

A promotoria da 2 Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de justiça Desportiva (STJD) do Basquete denunciou 19 palmeirenses e o clube pelos incidentes, além do São José –mandante na partida no Ginásio Lineu de Moura – e o supervisor do clube, Luís Inácio Messias.

Os palmeirenses terão de responder por dois artigos do Código Brasileira de Justiça Desportiva (CBJD), o 213 (desordens em praça de desporto) e pelo 257 (participar de rixa, conflito ou tumulto, durante a partida, prova ou equivalente).

Pelo São José, são cinco acusações diferentes: parágrafo I do artigo 213 (desordens em praça de desporto), parágrafo III do artigo 213 (lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo), artigo 243-D (incitar publicamente o ódio ou a violência), artigo 243-F (ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto) e artigo 257 (participar de rixa, conflito ou tumulto, durante a partida, prova ou equivalente).

Para o São José, a pena pode ser a realização de partidas com portões fechados, multa ou perda de mando. Já os atletas palmeirenses serão julgados individualmente por seus atos, com a pena podendo variar entre dois a dez jogos de suspensão.

Os jogadores dos Verdão denunciados foram: Thyago Aleo, Neto, Wiggins, Tyrone, Fabrício, Igor, Guto, Rodrigo, Tiagão, Marcão e Átila Santos. O técnico Betão e o diretor de basquete Dinho também estão entre os denunciados pelo Tribunal.

Segundo relato do comissário Edemilson, obtido pelo LANCE!Net, a confusão teve início após torcedores joseenses insultarem o armador palmeirense Maximiliano Stanic e atirarem uma bolinha de papel em sua direção, que não o acertou. Depois, disso, os palmeirense reagiram, pularam a grade que separa a quadra da arquibancada e partiram para cima dos torcedores.

O quarto jogo será realizado na noite desta terça-feira, em São Paulo. O quinto, caso seja necessário, ocorrerá na sexta-feira ou no sábado.