icons.title signature.placeholder Paulo Victor Reis
29/03/2014
09:23

O presidente Mauricio Assumpção pode ter que dar explicações ao Conselho Fiscal do Botafogo. Isso porque o mandatário alvinegro não soube precisar o quanto de receitas do clube já foram adiantadas das gestões futuras, durante a reunião do Conselho Deliberativo, na última terça-feira, como foi noticiado pelo blog “Botafogo Sem Medo”. O assunto, aliás, rendeu uma calorosa discussão. A pergunta direcionada ao presidente foi feita pelo opositor e benemérito Carlos Eduardo Pereira, do grupo Mais Botafogo, o mesmo de Edson Alves Júnior, do Conselho Fiscal, que agora promete cobrar explicações de Assumpção.

– Mauricio, como presidente do clube, tem obrigação de responder as perguntas que lhe foram feitas. Era muito simples responder. Como ele disse que o Carlos Eduardo deveria saber tais números pelo fato de o Mais Botafogo ter um membro no Conselho Fiscal, penso em protocolar uma série de perguntas para que ele responda por escrito e esclareça isso. Lamento esta posição do presidente, que coloca até mesmo o Conselho Fiscal numa situação delicada – explicou Edson ao LANCE!, por telefone.

Procurada pela reportagem do LANCE! para dar a versão de Mauricio Assumpção, a assessoria de imprensa do clube afirmou que o presidente não iria se pronunciar.

Outro envolvido na discussão, Carlos Eduardo disse que os membros do Conselho Deliberativo ficaram surpresos com a situação.

– Mauricio não soube determinar o valor exato (de antecipação de receitas) e transmitir para os conselheiros, que ficaram surpresos. Como você não sabe quanto pegou da outra gestão? Ele não pode sacar o dinheiro dele e o do próximo, que é o que ele fez – afirmou.