icons.title signature.placeholder Marcello Vieira e Rodrigo Lois
icons.title signature.placeholder Marcello Vieira e Rodrigo Lois
12/07/2013
08:20

Mal assinado o contrato com o Consórcio Maracanã S.A, o Fluminense já arregaça as mangas para conseguir explorar o estádio da melhor maneira possível. Medidas foram tomadas no dia seguinte ao anúncio do acordo e outras iniciativas estão engatilhadas para potencializar as fontes de receitas.

O Maracanã passa a ser um dos principais elementos para o departamento de marketing. Várias ações serão implementadas sob o mote “De volta para casa”. O objetivo é quadruplicar a porcentagem de torcedores que são afiliados ao clube, principalmente no modelo sócio-futebol. O Fluminense está em quarto lugar no ranking nacional. O líder dessa tabela no momento é o Internacional.

– O Maracanã é nossa casa, será de uma importância muito grande. Já tínhamos uma série de iniciativas prontas e com o estádio fica tudo mais fácil. Claro que haverá de se levar em conta cada momento – afirmou o vice-presidente de marketing do Fluminense, Idel Halfen.

E MAIS

> Presidente do Fluminense garante custo zero pelo uso do Maracanã
> Fluminense anuncia acordo com Consórcio e volta ao Maracanã
> Federação de organizadas solicita reunião com consórcio do Maracanã

Por outro lado, o Flu negocia com a concessionária sobre qual lado a torcida tricolor terá como referência, visando ao estabelecimento de instalações exclusivas. Assim como o vestiário a ser utilizado pelo time, já escolhido, principalmente pelo fácil acesso. O espaço será totalmente customizado. O objetivo é de que o banco de reservas fique do mesmo lado da torcida.

Além disso, está em discussão o posicionamento das torcidas organizadas nas arquibancadas. Porém, os grupos alegaram que ainda não foram procurados para tratar disso.

O primeiro compromisso tricolor no novo Maracanã, contra o Vasco, no próximo dia 21, é considerado mais do que um clássico. A partida é tratada como um importante evento-teste para o consórcio, já que será o primeiro jogo com cultura de torcida a ser organizado após a reforma.

O clube poderá mandar até 30 jogos no estádio, mas já ficou acertado que o Fluminense organizará alguns jogos em outras praças, como por exemplo em Brasília (DF).

Mal assinado o contrato com o Consórcio Maracanã S.A, o Fluminense já arregaça as mangas para conseguir explorar o estádio da melhor maneira possível. Medidas foram tomadas no dia seguinte ao anúncio do acordo e outras iniciativas estão engatilhadas para potencializar as fontes de receitas.

O Maracanã passa a ser um dos principais elementos para o departamento de marketing. Várias ações serão implementadas sob o mote “De volta para casa”. O objetivo é quadruplicar a porcentagem de torcedores que são afiliados ao clube, principalmente no modelo sócio-futebol. O Fluminense está em quarto lugar no ranking nacional. O líder dessa tabela no momento é o Internacional.

– O Maracanã é nossa casa, será de uma importância muito grande. Já tínhamos uma série de iniciativas prontas e com o estádio fica tudo mais fácil. Claro que haverá de se levar em conta cada momento – afirmou o vice-presidente de marketing do Fluminense, Idel Halfen.

E MAIS

> Presidente do Fluminense garante custo zero pelo uso do Maracanã
> Fluminense anuncia acordo com Consórcio e volta ao Maracanã
> Federação de organizadas solicita reunião com consórcio do Maracanã

Por outro lado, o Flu negocia com a concessionária sobre qual lado a torcida tricolor terá como referência, visando ao estabelecimento de instalações exclusivas. Assim como o vestiário a ser utilizado pelo time, já escolhido, principalmente pelo fácil acesso. O espaço será totalmente customizado. O objetivo é de que o banco de reservas fique do mesmo lado da torcida.

Além disso, está em discussão o posicionamento das torcidas organizadas nas arquibancadas. Porém, os grupos alegaram que ainda não foram procurados para tratar disso.

O primeiro compromisso tricolor no novo Maracanã, contra o Vasco, no próximo dia 21, é considerado mais do que um clássico. A partida é tratada como um importante evento-teste para o consórcio, já que será o primeiro jogo com cultura de torcida a ser organizado após a reforma.

O clube poderá mandar até 30 jogos no estádio, mas já ficou acertado que o Fluminense organizará alguns jogos em outras praças, como por exemplo em Brasília (DF).