icons.title signature.placeholder Fellipe Lucena
17/02/2015
08:40

Após dois dias de folga, o Palmeiras volta ao batente na tarde desta terça-feira com uma missão: finalizar a preparação de Arouca e deixá-lo em condições de ser titular contra o Penapolense, domingo, fora de casa.

A ideia inicial de Oswaldo de Oliveira era promover a estreia do camisa 5 contra o São Bento, no último sábado, mas a comissão técnica achou melhor esticar o período de recondicionamento. O volante tem evoluído bem e deve ser liberado para atuar:

- Minha visão é começar já com o Arouca no próximo jogo, se ele realmente continuar a mostrar a capacidade física e técnica que está demonstrando - adiantou Oswaldo.

O comandante classifica Arouca como jogador "imprescindível", por isso vai pular a etapa de deixá-lo no banco até que se entrose com os novos companheiros. Ter a semana inteira sem jogos também ajuda: o ex-santista ainda não fez nenhuma atividade tática com os titulares, o que certamente acontecerá nestes dias.

Arouca chegou ao Palmeiras fora de forma porque não participou da pré-temporada do ex-clube - passou duas semanas em janeiro fazendo exercícios de fortalecimento e prevenção de lesões com um fisioterapeuta de confiança no Rio. Ele iniciou sua "pré-temporada particular" no Verdão em 1º de fevereiro. No dia 6, fez o primeiro coletivo. Três dias depois, jogou o primeiro tempo do jogo-treino com o Santo André. Sempre só com reservas.

Quem sai?

Se o cronograma se cumprir, três atletas que vêm sendo titulares terão a vaga ameaçada para domingo: Robinho, Alan Patrick e Allione. O mais simples seria tirar Robinho, que vem executando função semelhante à de Arouca. Ao mesmo tempo, o camisa 27 está sendo o destaque do meio (veja abaixo).

Oswaldo quer começar a dar ritmo à dupla de volantes de seus sonhos e já adiantou que Gabriel não sai. O treinador testará um esquema em que as funções de primeiro e segundo volante não terão donos fixos: Arouca e Gabriel vão se revezar, mais ou menos como o próprio Oswaldo fazia no Corinthians dos anos 2000 com Vampeta e Rincón - exemplo que o próprio Oswaldo tem usado em conversas informais.

Robinho é 'o melhor' dos três:

Robinho - Desde a parte final do clássico contra o Corinthians, tem jogado (bem) em função semelhante à que Oswaldo imagina para Arouca: volta para ajudar Gabriel a marcar e avança para auxiliar na criação. Atuou nas cinco partidas do Paulista, quatro como titular. No LANCE!Net, sua média de notas é 6,2.

Alan Patrick - Tem sido o meia mais centralizado, função em que Oswaldo pretende escalar Valdivia a partir do jogo contra o Capivariano, dia 28. Ficou fora da estreia por falta de documentação e desde então jogou os quatro jogos do Paulista, sendo três desde o início: média L! é de 5,8. Para que ele dê lugar a Arouca no domingo, Robinho teria de ser adiantado.

Allione - Começa aberto pela direita e troca constantemente de posição com Dudu, que tem iniciado pela esquerda. Titular nos cinco jogos, foi substituído em todos. Destaque na estreia, vem caindo e tem média 5,8. Mas Oswaldo terá que abdicar do esquema com dois pontas para que ele saia.