icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
14/11/2013
16:49

O árbitro Alício Pena Júnior negou a acusação feita pelo zagueiro Chicão, do Flamengo, dando conta de que ele teria xingado o jogador rubro-negro e ainda provocado o time por causa do placar adverso diante do São Paulo, na noite da última quarta-feira, pela 34ª rodada do Brasileirão.

Em um posicionamento repassado ao LANCE!Net pelo advogado da Associação Nacional de Árbitros de Futebol (Anaf), Giuliano Bozzano, Alício disse que os diálogos durante a partida não tiveram tom ríspido ou provocativo.

- Não falei nada disso aos jogadores. A conversa que teve durante o jogo foi normal, com ponderações costumeiras das partidas, sobre um lance ou outro. Não houve ofensa. Nem de um lado, nem do outro. Fiquei surpreso com essa colocação do Chicão - posicionou-se Alício, que faz parte do quadro de Minas Gerais.

Diante do clima alegadamente tenso, Chicão chegou a dar entrevistas após a partida chamando Alício Pena Júnior de "babaca". Essa declaração, segundo o advogado do árbitro, pode prejudicar o próprio zagueiro do Fla.

- Pelo que vi da declaração, o Chicão pode ser muito bem denunciado pela procuradoria do STJD por causa de ofensa explícita a fato relacionado ao desporto (Artigo 243-F do CBJD, que prevê suspensão de, no mínimo, quatro jogos). O zagueiro é um jogador que sabidamente não gosta do Alício por outros episódios. Essas acusações dele parecem uma manobra - afirmou Bozzano.

O jogo entre São Paulo e Flamengo ainda foi marcado pela forma diferente de protesto dos jogadores, conclamado pelo Bom Senso F.C., diante da ameaça de aplicar cartões amarelos a quem cruzasse os braços feita pelo árbitro. Alício Pena Júnior, no entanto, preferiu não comentar o tema.