icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/03/2014
16:17

Santo André e Itapirense se enfrentaram no último fim de semana, em jogo válido pela 15ª rodada da Série A2 do Paulistão. A partida que terminou com vitória do time do ABC Paulista por 1 a 0, foi marcada pela confusão que o árbitro Marcos Alves da Silva armou após errar a contagem de jogadores da Itapirense e decretar o fim da partida.

O jogo foi tranquilo no primeiro tempo. No início da etapa final, aos quatro minutos, o Ramalhão abriu o placar com o artilheiro Nunes. Aos 15 minutos, o árbitro deu início a confusão. Ibson, jogador da equipe de Itapira, fez falta dura no meio campo e levou vermelho direto. Pouco tempo depois, Maurício, lateral direito, dirigiu ofensas ao árbitro e também foi expulso. José Borsato, gerente da Itapirense discordou:

- Ele expulsou por indiscplina, nosso lateral direito, Maurício. Ele nao direcionou ofensas ao árbitro, ele lamentou a falha dele, isso foi injusto - disse.

Para fechar a trinca, Roberto Jacaré fez falta pesada no meio de campo e recebeu o segundo amarelo. Com três a menos em campo, a situação da Itapirense só piorava. Aos 39 minutos, o atacante Diego Morais sentiu uma fisgada na perna e ficou sem condições de retornar ao jogo. Como as três substituições já tinham sido feitas, o time ficou com apenas sete em campo. Então, o juiz apontou para o meio e decretou fim de jogo.

Minutos depois, o árbitro Marcos Alves da Silva foi alertado por um de seus auxiliares, que o jogo só termina se a equipe tiver apenas seis jogadores em campo. Com sete era possível dar continuidade ao jogo. Após pouco tempo de indecisão, o árbitro decidiu recomeçar o jogo.

Após reiniciar a partida, a maré de azar da Itapirense continuou. Aos 48 minutos, outro atleta sentiu lesão e aí sim, o árbitro apitou fim de jogo.

- A polêmica toda foi criada por ele próprio, por equívoco presumo eu. Na súmula ele relata, de forma superficial, que fez confusão. Mas não que desconhecia a regra. Não sei se a Federação vai punir ele, mas estamos no aguardo - disse José Borsato.

De acordo com o Coronel Marinho, Presidente da Comissão de Arbitragem da Federação, todos os fatos serão apurados. A partida será assistida e a equipe de arbitragem será ouvida para esclarecimentos. Caso sejam detectados erros na conduta do árbitro e seus auxiliares, estes podem receber advertências.

A reportagem do LANCE!Net procurou falar com representantes do Santo André, mas não obteve sucesso.