icons.title signature.placeholder Bruno Giufrida, Márcio Porto e Marcelo Braga
29/12/2013
08:03

Apesar de o Santos não ter conquistado nenhum título, 2013 foi um ano especial para um santista: Cícero. Afinal, os 24 gols marcados ao longo da temporada lhe deram o status de artilheiro da equipe, queridinho da torcida e alvo pretendido por diversos clubes.

– Individualmente, analisando o meu desempenho, com certeza foi o melhor ano da minha carreira. Pude dar assistências, fazer gols e jogar bem. Em outros lugares também tive boas atuações, mas aqui foi uma coisa acima da média. Fico feliz com tudo isso – afirmou ele, em entrevista ao LANCE!Net.

Por conta do bom rendimento, Cícero já cobrou um aumento da diretoria. A cúpula santista, porém, bate o pé para manter o salário na casa dos R$ 350 mil, já que deu ao jogador um aumento de R$ 50 mil em agosto deste ano, época em que o Internacional tentou contratá-lo.

Agenciado por Eduardo Uram, que também é dono de 100% dos seus direitos econômicos, Cícero está emprestado ao Peixe até o fim de 2014. A permanência na próxima temporada, porém, é incerta. Além da questão salarial, a tentadora oferta do Shandong Luneng, que está disposto a comprá-lo do Tombense (MG) – clube de Uram – o seduz.

Ciente de que pode perdê-lo, o clube procura alternativas para a meia, já que Montillo precisa de parceiro. Sem Diego, que deve seguir no Wolfsburg até o fim do seu contrato, em junho, e que ainda se vê em condições de seguir atuando na Europa por mais alguns anos, o Peixe tenta a contratação de Lucas Lima, de 23 anos, revelação do Inter que disputou o Brasileirão pelo Sport. Com o aporte financeiro da Doyen Sports, deve acertar com o jovem.

Com o futuro de Cícero nas mãos dele e de seu empresário, os membros do departamento de futebol devem se reunir com eles no início do ano, após a reapresentação, dia 6. Para o Peixe, o melhor ano da carreira de Cícero pode estar por vir.

Bate-Bola com Cícero
Meia do Santos, em entrevista ao L!Net antes do fim do Brasileirão

L!Net: Tem meta de gols para 2014?
Nunca boto metas de gols na cabeça, porque me preocupo em jogar bem. É claro que gol é importante, mas é consequência. Se eu puder fazer gols sempre será melhor, mas graças a Deus eles sempre saíram na minha vida. Tenho 109 na minha carreira com dez anos de profissional. Para um jogador de meio de campo, está acima da média. Fico muito feliz por isso, mas me preocupo em jogar.

L!Net: Acha que foi melhor com Muricy Ramalho ou com Claudinei?
Sou muito grato ao Muricy porque foi ele quem me quis no clube e meu ano já estava muito bom. Ele saiu, o Claudinei ficou mais tempo e por não termos um meia para ficar ao lado do Montillo, deixei claro que se ele quisesse me utilizar como um terceiro homem de meio de campo ele podia. E ele me deu essa liberdade pra flutuar no campo, independentemente da posição. Aquilo foi fundamental para meu bom rendimento.

L!Net: A diretoria tem de contratar muitos reforços para 2014?
Você vê que o Cruzeiro, campeão brasileiro, teve um elenco muito forte. Nós temos um time bom, mas é logico que quanto mais jogador de qualidade vier, melhor. Mas isso é questão da diretoria. O que quero é entrar em campo e fazer um Santos forte.

L!Net: O Vargas é um dos alvos para reforçar o time. Gosta dele?
Ele é um atacante que tem grande qualidade. Todos viram nesse ano que ele é um jogador que pode acrescentar muito a qualquer equipe que for jogar.