icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
26/11/2014
13:15

Nas duas fases anteriores da Copa do Brasil, a capacidade de reação do Galo foi colocada em prova. Contra Corinthians e Flamengo, o clube saiu atrás no primeiro jogo e precisou da força da Massa para inverter a vantagem dos adversários. Agora tudo muda completamente e o alvinegro se vê em uma situação às avessas. Com a vantagem por 2 a 0 na ida, a tarefa de hoje é manter a vantagem diante do maior rival e sair do Mineirão com o título inédito.

– Temos que aprender com aquilo que fizemos. Os adversários tentaram segurar o resultado, com o regulamento na mão. Mas nós não podemos jogar assim, esperando o Cruzeiro Temos que atacar, incomodar também. É preciso aprender com os erros dos adversários para não passar pela mesma situação - falou o goleiro Victor.

MAIS:
> Estado do gramado no Mineirão é motivo de preocupação
> Atleticanos ainda têm 417 ingressos disponíveis na bilheteria

Cientes da qualidade técnica do campeão brasileiro, os jogadores do Atlético-MG mostram consciência de que esperar o rival para explorar o contra-ataque pode não ser o melhor caminho. A estratégia é manter o mesmo futebol, aliado à 'entrega diferente' que marcou a equipe nos últimos jogos.

– É o jogo da nossa vida, não vamos jogar em cima do resultado, mas do jeito que jogamos sempre, com humildade e inteligência, porque o Cruzeiro é perigoso. Sabemos o que temos que fazer, agora é colocar o coração na ponta da chuteira para alcançar esse título - disse Luan, artilheiro e maior destaque atleticano no torneio.

A favor do Galo, conta o retrospecto histórico. Além de sequer ter perdido para o Cruzeiro neste ano, nas 25 edições anteriores da Copa do Brasil, o time que abriu vantagem de dois gols no primeiro jogo da final nunca teve o placar invertido, sagrando-se sempre como campeão na partida decisiva. Foi assim com o Paulista na temporada de 2005. Nos anos de 2006, 2009, 2010 e 2012, Flamengo, Corinthians, Santos e Palmeiras repetiram o feito e conquistaram o caneco com a boa vantagem no primeiro jogo.