icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/11/2014
13:42

A primeira decisão do Palmeiras neste sábado não acabou bem. O time foi derrotado de virada para o Santos e ficou com o vice-campeonato do Paulistão Sub-17. O treinador Bruno Petri lamentou a derrota de um grupo de qualifica como "muito bom", mas confirma que o objetivo da categoria, que é formar jogadores para o time profissional, foi cumprido:

- É um grupo muito bom. Nosso projeto é fazer jogador profissional e isso foi atingido, no mínimo seis teremos no profissional do Palmeiras. Teremos eleição, mas o trabalho foi cumprido - comentou após a partida.

Petri ainda vê o lado positivo da derrota por 2 a 1 para o Peixe e apontou que a virada servirá de lição para os jogadores do Palmeiras:

- Fica o aprendizado que no futebol não tem só alegrias, tem tristezas e tem que aprender. O time é muito bom, tem jogadores de qualidade. Ganhamos um, perdemos outro, infelizmente o título é deles.

O título caiu no colo do Santos após Caio marcar dois gols e virar o placar que havia sido aberto por Gabriel Fernando, revelação alviverde. Como fez campanha melhor, o time da Vila tinha a vantagem de jogar a final com dois resultados iguais e foi o que aconteceu, pois o Palmeiras venceu a primeira partida da decisão também pelo placar de 2 a 1.

O resultado conquistado no último sábado, aliás, deu ao Verdão a vantagem de jogar pelo empate, mas isso não foi o suficiente para o time levantar a taça do Paulistão.

- Hoje todos ficarão abatidos, o Palmeiras acreditava muito no título. Tivemos apenas uma derrota no campeonato. Hoje é a minha primeira derrota, logo na final. A primeira foi quando estávamos fora disputando um torneio internacional - lamentou Petri.

PALAVRA DO CAPITÃO
O apito final deu início a um longo choro dos jogadores do Palmeiras. Quase todos desabaram no gramado e ficaram visivelmente abatidos com a derrota. Augusto, capitão do Verdão, mostrou maturidade o suficiente para analisar os erros do seu time e motivar seus companheiros de grupo:

- Faltou um gol. Nós merecíamos esse título, mas esse Campeonato não vai ficar feio. Batalhamos até o final. Disse para eles não baixarem a cabeça, foi só uma derrota para brilharmos no futuro. Foi difícil, dentro da casa deles, fizemos tudo e não foi possível - comentou, antes de encerrar:

- Estou fazendo meu papel (de capitão), tentando ajudar meus garotos. Somos uma família, chegamos juntos e vamos sair juntos. Isso é Palmeiras! - finalizou.