icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/07/2013
17:46

No dia 3 de agosto, Viscardi Andrade terá a responsabilidade de ser o primeiro participante do TUF Brasil 2 a subir no octógono do UFC depois da luta entre os finalistas Leo Santos e William Patolino. Na quarta edição do evento no Rio de Janeiro, o semifinalista do reality show terá pela frente o norte-americano Bristol Marunde, e não vê a hora de ver a porta do cage se fechar e o duelo começar.

O paulista manteve a mesma equipe com a qual já trabalha há um bom tempo, formada por Celsinho Venicius, Francisco Veras, Gustavo Otas e Julio Brito. Aos 29 anos de idade e natural de Jales, São Paulo, Viscardi planeja usar a luta no UFC Rio 4 para conquistar os fãs de todo o Brasil que ainda não o conhecem.

- Estou pronto, só esperando chegar a hora de entrar em ação e vou com tudo para cima dele. A felicidade de poder lutar no Rio é grande, adoro a cidade. Lutei duas vezes por lá e estou amarradão de voltar a duelar na ‘Cidade Maravilhosa’. Quero dar um show para conquistar não só a torcida carioca, mas também a paulista, mineira, baiana, enfim, a torcida do Brasil inteiro - garantiu o lutador, através de sua assessoria de imprensa.

E por falar em ansiedade, Viscardi Andrade convive com ela desde quando fora anunciado no card, pouco antes do UFC Fortaleza, em junho, confirmando também sua estreia no Ultimate. Porém, na reta final de sua preparação, o "friozinho na barriga" só aumenta, segundo o próprio atleta, que também garante saber como se concentrar para não deixar o sentimento atrapalhar seu rendimento no combate.

- Estou sentindo essa ansiedade na hora de dormir (risos). Mas não está me atrapalhando em nada, é só aquele friozinho na barriga gostoso. Já não quero mais treinar, chega! O que eu mais quero agora é lutar. Estou pensando na minha luta, no meu adversário, e não só pela estreia no UFC. Estou muito focado na luta. Estou louco para entrar no octógono e extravasar. A gente sofre tanto na preparação física, dieta, sessões de treinos, corte de peso, um monte de coisa, que agora só quero lutar, curtir o momento de estrear pelo UFC - encerra.

Viscard Andrade chegou até as semifinais do TUF Brasil 2 (FOTO: Divulgação/UFC)

Para ser contratado pelo UFC, Viscardi Andrade conquistou 16 vitórias em 19 lutas. Nas últimas seis, venceu todas. Ele foi um dos membros do Time Werdum no TUF Brasil e derrotou Thiago Jambo (tanto nas eliminatórias quanto dentro da casa) e Davi Vieira, mas sofreu uma lesão na mão que o prejudicou na semifinal contra William Patolino, que acabou vitorioso na ocasião.

No dia 3 de agosto, Viscardi Andrade terá a responsabilidade de ser o primeiro participante do TUF Brasil 2 a subir no octógono do UFC depois da luta entre os finalistas Leo Santos e William Patolino. Na quarta edição do evento no Rio de Janeiro, o semifinalista do reality show terá pela frente o norte-americano Bristol Marunde, e não vê a hora de ver a porta do cage se fechar e o duelo começar.

O paulista manteve a mesma equipe com a qual já trabalha há um bom tempo, formada por Celsinho Venicius, Francisco Veras, Gustavo Otas e Julio Brito. Aos 29 anos de idade e natural de Jales, São Paulo, Viscardi planeja usar a luta no UFC Rio 4 para conquistar os fãs de todo o Brasil que ainda não o conhecem.

- Estou pronto, só esperando chegar a hora de entrar em ação e vou com tudo para cima dele. A felicidade de poder lutar no Rio é grande, adoro a cidade. Lutei duas vezes por lá e estou amarradão de voltar a duelar na ‘Cidade Maravilhosa’. Quero dar um show para conquistar não só a torcida carioca, mas também a paulista, mineira, baiana, enfim, a torcida do Brasil inteiro - garantiu o lutador, através de sua assessoria de imprensa.

E por falar em ansiedade, Viscardi Andrade convive com ela desde quando fora anunciado no card, pouco antes do UFC Fortaleza, em junho, confirmando também sua estreia no Ultimate. Porém, na reta final de sua preparação, o "friozinho na barriga" só aumenta, segundo o próprio atleta, que também garante saber como se concentrar para não deixar o sentimento atrapalhar seu rendimento no combate.

- Estou sentindo essa ansiedade na hora de dormir (risos). Mas não está me atrapalhando em nada, é só aquele friozinho na barriga gostoso. Já não quero mais treinar, chega! O que eu mais quero agora é lutar. Estou pensando na minha luta, no meu adversário, e não só pela estreia no UFC. Estou muito focado na luta. Estou louco para entrar no octógono e extravasar. A gente sofre tanto na preparação física, dieta, sessões de treinos, corte de peso, um monte de coisa, que agora só quero lutar, curtir o momento de estrear pelo UFC - encerra.

Viscard Andrade chegou até as semifinais do TUF Brasil 2 (FOTO: Divulgação/UFC)

Para ser contratado pelo UFC, Viscardi Andrade conquistou 16 vitórias em 19 lutas. Nas últimas seis, venceu todas. Ele foi um dos membros do Time Werdum no TUF Brasil e derrotou Thiago Jambo (tanto nas eliminatórias quanto dentro da casa) e Davi Vieira, mas sofreu uma lesão na mão que o prejudicou na semifinal contra William Patolino, que acabou vitorioso na ocasião.